produtos forever - a base de aloe vera mais saúde em sua mesa. visite no endereço:

http://www.toni-forever.blogspot.com

terça-feira, 6 de abril de 2010

Tentativas de proibir as armas biológicas

Por mais de 25 anos, os Estados Unidos, a ex-União Soviética e várias outras nações buscaram ambiciosamente desenvolver armas biológicas. Em 1972, as nações concordaram em proibir essas armas. Alguns países, porém, continuaram a desenvolvê-las e pesquisá-las clandestinamente, acumulando estoques de agentes biológicos mortais e criando meios de disseminá-los.

O que levou à proibição oficial dessas armas? Segundo a mentalidade do início dos anos 70, os agentes biológicos, embora altamente letais, não são armas eficazes no campo de batalha. Uma razão é que sua ação não é imediata — leva tempo até os sintomas aparecerem. Outra razão é que sua eficácia é afetada por variações do vento e das condições atmosféricas. Além disso, as nações se deram conta de que, se um país usasse suas armas biológicas contra outro, a nação-alvo provavelmente retaliaria com seu próprio arsenal de armas biológicas ou nucleares. Por fim, para muitas pessoas era moralmente repugnante a idéia de disseminar, de forma deliberada, organismos vivos com o objetivo de incapacitar ou matar outros humanos.

É pouco provável que alguma dessas razões seja suficiente para dissuadir pessoas cheias de ódio e dispostas a agir à margem das normas tradicionais de moral. As armas biológicas despertam grande interesse em indivíduos decididos a provocar matanças indiscriminadas. Pode-se desenvolvê-las e utilizá-las em segredo. A identidade do atacante pode ser ocultada e, mesmo que seja descoberta, não é fácil retaliar se ele pertencer a uma rede terrorista com células espalhadas por muitos países. Além disso, só o pânico criado por um ataque biológico silencioso, invisível, de ação lenta e mortífero já pode ser suficiente para desestabilizar uma população. Ataques contra plantações ou criações de animais podem causar fome e colapso econômico.

Outro incentivo ao uso de armas biológicas é que seu custo de desenvolvimento é relativamente baixo. Uma análise comparou quanto custaria para matar civis indefesos em uma área de um quilômetro quadrado usando vários tipos de armas. O custo estimado do uso de armas convencionais foi de 2.000 dólares; de armas nucleares, 800 dólares; de armas que usam agentes nervosos, 600 dólares e de armas biológicas, 1 dólar.

Nenhum comentário: