produtos forever - a base de aloe vera mais saúde em sua mesa. visite no endereço:

http://www.toni-forever.blogspot.com

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Dicas Para Viajantes Aéreos

◆ Entre as dicas para viagens comerciais, o boletim Exec*time recomenda que se evitem os apinhados aeroportos “centrais” e os períodos dos feriados. Também sugere que o viajante aéreo evite os horários movimentados do dia e da semana (das 16 às 19 horas, bem como a manhã de segunda-feira e a tarde de sexta-feira). Além de levar trabalho sério, a pessoa poderia também levar matéria leve para ler, por exemplo, enquanto se acha nas salas de espera e durante o vôo para casa.

Cuidado com as Costas

◆ Leonard Ring, especialista da Nova Zelândia, afirma que a pessoa deve erguer as coisas por usar a força dos músculos das coxas, e não os das costas. Mais especificamente, os pés devem ser plantados cerca da mesma distância que a largura dos ombros. Um pé deve ser colocado um pouco à frente do outro. Quando segura o objeto, as costas da pessoa devem ser mantidas em posição tão ereta quanto ela possa, e os joelhos é que devem dobrar-se. A pessoa deve ir endireitando as pernas, erguendo o artigo gradualmente, e não de forma rápida. O periódico Industry Week (Semana Industrial) cita este conselho, depois de mencionar que “calculadamente 6,5 milhões de estadunidenses sofrem diariamente de dores nas costas”.

Há Fumantes por Perto?

◆ Mesmo que a pessoa não fume, simplesmente ocupar um aposento junto com fumantes pode ser prejudicial à sua saúde. Esta é a conclusão do cardiologista Wilbert Aronow, depois de estudos que envolviam 10 homens com angina pectoris (angina do peito), moléstia que resulta em dores no peito quando insuficiente oxigênio chega ao coração. Em testes feitos no Hospital da Administração de Veteranos de Long Beach, Califórnia, EUA, Aronow fez com que cada um dos testados se sentasse num aposento com três indivíduos que fumavam um total de 15 cigarros, em duas horas. Normalmente, os testados “conseguiam fazer exercício com pedais por cerca de quatro minutos sem sentirem dores no peito”, veicula a revista Time, adicionando: “Depois de sentaram-se num aposento cheio de fumaça, viram-se obrigados a parar apenas depois de 2,5 a 3 minutos, e seus batimentos cardíacos e suas pressões sangüíneas subiram, ao inalarem o ar carregado de nicotina.”

Ameba Mortífera



◆ Uma ameba conhecida como Naegleria fowleri está deixando perplexos os cientistas. Embora este microrganismo seja, em geral, inofensivo, o Times de Nova Iorque veicula que pode matar nadadores “por regalar-se de suas células cerebrais”. Esta ameba, aparentemente resistente às drogas, vive na água doce — às vezes em zonas poluídas, mas também nas águas limpas. Ao passo que milhões de pessoas nadam em águas onde se encontra tal microrganismo, apenas 123 casos de infecção já foram relatados em todo o mundo. No entanto, todos, exceto três, resultaram em morte. Visto que esta ameba pode penetrar pelo nariz duma pessoa e percorrer o nervo olfativo até o cérebro dela, um pesquisador recomenda que os nadadores usem grampos para fechar o nariz ou limpem com força o nariz, depois de nadarem.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Protetores solares e câncer

“Usar filtro solar com elevado fator de proteção dá às pessoas uma falsa sensação de segurança e pode aumentar o risco de câncer de pele”, diz o jornal The Times, de Londres. “Isso ocorre porque as pessoas ficam mais tempo no sol e absorvem mais radiação.” Pesquisadores do Instituto Europeu de Oncologia em Milão, Itália, descobriram que os que usam filtro com fator 30 passam 25% mais tempo no sol do que os que usam o fator 10. “Na população em geral, não ficou comprovado o efeito protetor do filtro solar contra o câncer de pele, especialmente o melanoma, mas há evidências convincentes de que existe uma forte relação entre a duração da exposição recreativa ao sol e o câncer de pele”, diz Phillipe Autier, autor do estudo. Os profissionais da saúde agora acautelam contra a exposição prolongada ao sol, independentemente do nível de proteção do filtro solar. Christopher New, diretor da campanha contra o câncer da Autoridade da Educação Sanitária da Grã-Bretanha, avisa: “Não deixe de usar filtros solares, mas lembre-se de que usá-los não significa que pode expor-se mais tempo ao sol.”

A Aids no mundo

Segundo um relatório das Nações Unidas, “mais de 50 milhões de pessoas no mundo foram infectadas com o vírus da Aids — o equivalente à população do Reino Unido — e 16 milhões já morreram”, diz o jornal The Globe and Mail, do Canadá. “Pesquisas em nove países africanos revelaram que o número de HIV-positivos é 20% maior entre as mulheres do que entre os homens” e que, entre os adolescentes, “as meninas têm cinco vezes mais probabilidade de estarem infectadas do que os meninos”. Peter Piot, diretor do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, descreve a situação na Europa Oriental como “explosiva”. O relatório indica que o índice de infecção por HIV na ex-União Soviética mais do que duplicou nos últimos dois anos, o crescimento mais acentuado no mundo. Os especialistas dizem que isso reflete o aumento do uso de drogas intravenosas na região. No mundo todo, mais da metade dos HIV-positivos “contraem a doença até os 25 anos e tipicamente morrem antes dos 35”.

As crianças e o sono

“Os pais precisam estabelecer não só o horário de as crianças em idade escolar irem para a cama, mas também o que elas podem fazer antes de dormir”, diz a revista Parents. “Ver TV, entreter-se com jogos de computador ou de videogame e surfar na Internet são atividades estimulantes que deixam as crianças ‘ligadas’. E uma programação cheia de atividades após as aulas não lhes dá tempo para terminar as lições de casa mais cedo.” As pesquisas mostram que a privação do sono costuma ter um efeito diferente nas crianças — elas se tornam hiperativas e incontroláveis, ao passo que os adultos ficam sonolentos e quietos. O resultado é que, na escola, as crianças com sono atrasado não conseguem se concentrar, prestar atenção, reter a matéria nem resolver problemas. Os especialistas aconselham os pais a estabelecer um horário para as crianças irem para a cama e tornar isso uma prioridade, não um último recurso depois de se terem esgotado as energias e as atividades.

Comunicação por assobios

Segundo o jornal The Times, de Londres, crianças espanholas da ilha de Gomera, uma das ilhas Canárias, estão tendo de aprender na escola a linguagem dos assobios usada durante séculos pelos pastores locais. Criado como um meio de comunicação entre os vales em terrenos montanhosos, o silbo (assobio) de Gomera utiliza certos sons para imitar as sílabas da linguagem falada. A pessoa coloca os dedos na boca para variar os tons e posiciona as mãos em concha ao redor da boca para que o som se propague mais — até três quilômetros. Quase que extinto na década de 60, o silbo se tornou popular de novo, e a ilha promove agora um dia anual de assobio. Mas há limitações. “Você pode conversar por meio de assobios, mas o vocabulário não é muito abrangente”, diz Juan Evaristo, um educador local.

sábado, 28 de agosto de 2010

“FALSOS VALORES”


Aos 22 anos, Boris Becker é um dos maiores tenistas do mundo; ele é também um dos mais ricos — com bens avaliados em US$ 75 milhões. Conseguiu sua fortuna vencendo partidas de tênis. Todavia, o jovem atleta alemão acredita que ganha dinheiro demais: “Parece brincadeira quando se pensa nisso — quanto eu ganho só para acertar uma bola de tênis por cima duma rede.” De acordo com a revista Parade Magazine, ele disse que na atual sociedade “existe tanto dinheiro por aí, que ninguém devia passar fome nem estar desabrigado. As pessoas dão atenção demais a falsos valores”.

BISPOS INAPTOS




A Conferência Nacional dos Bispos Católicos nos Estados Unidos anunciou recentemente seus planos de utilizar os serviços duma firma internacional de relações públicas. O objetivo, segundo a revista National Catholic Reporter, é “propagar uma mensagem moral que os próprios bispos não conseguem transmitir com êxito”. O assunto em questão é a posição da igreja quanto ao aborto, que não é compartilhada por muitos católicos. A National Catholic Reporter comenta que “com 342 bispos, 53.000 sacerdotes, 20.000 paróquias, 100.000 religiosas, mais de 230 faculdades e universidades católicas, 7.000 escolas paroquiais e mais de 50 milhões de leigos — os bispos dos EUA ainda não conseguem persuadir as pessoas de que o aborto deve ser declarado ilegal”.

O MELHOR LEITE


Recente estudo sobre mães escocesas e seus bebês recém-nascidos mostra que o valor nutricional do leite materno e a proteção que este fornece não podem ser imitados pelas fórmulas comerciais de leite em pó. O estudo publicado em Le Figaro, um jornal francês, mostra que os bebês amamentados ao peito durante 13 semanas ou mais apresentaram claramente menos infecções no primeiro ano de vida do que os que foram totalmente privados do leite materno antes das 13 semanas ou que foram alimentados com mamadeira desde o nascimento. O leite materno favorece a formação de certo tipo de bactéria que inibe o crescimento de bactérias nocivas nos intestinos do bebê. A composição complexa do leite materno também varia dia a dia, de acordo com a idade e as necessidades do bebê, permitindo ao bebê lactente adaptar-se até mesmo às mudanças climáticas. Le Figaro afirma: “Não há igual.”

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Viaje bem



O jornal da Cidade do México, El Universal, deu umas boas dicas para tornar a viagem de avião mais agradável. (1) Tome muito líquido para compensar o ar seco na cabina. (2) Evite usar lentes de contato, dando preferência a óculos, para não sofrer irritação nos olhos. (3) Sentado na poltrona, faça exercícios simples para relaxar os músculos e estimular a circulação nas pernas. (4) Caminhe um pouco nos corredores do avião, de vez em quando. (5) Use calçados fáceis de tirar do pé, e improvise um descanso para os pés — aproveite a sua mochila. (6) Use roupas folgadas e confortáveis que não amassam, de fibras naturais, para que a pele possa respirar. (7) Tome bebidas alcoólicas com moderação ou evite-as totalmente, porque a altitude potencializa os efeitos do álcool. (8) Ajuste o ar-condicionado de forma que não fique direcionado para o pescoço nem para as costas. (9) Procure dormir, de preferência com uma máscara para os olhos. (10) Mastigue alguma coisa na decolagem e na aterrissagem para aliviar a pressão nos ouvidos. No caso dos bebês, a chupeta resolve.

“Italianinhos” felizes



“As crianças mais felizes da Europa são as italianas”, noticiou o diário romano La Repubblica baseando-se em um estudo feito pelo Centro Nacional Italiano de Estatísticas e Análise da Infância e da Adolescência. Pesquisadores descobriram que 96% das crianças italianas moram com ambos os pais. Essa porcentagem é a mais alta da Europa visto que nos outros países a separação e o divórcio são mais comuns. Também, mais de 50% têm avós que moram na mesma casa ou nas proximidades. Assim, “8 entre dez” avós vêem os netos “mais do que uma vez por semana”. A reportagem diz que isso dá à criança “um sentimento de amparo” e reduz a solidão. A psicóloga Alessandra Graziottin deu o seguinte comentário: “A felicidade das crianças assim como a dos adultos não vem de riquezas nem de roupas de grife, mas de se sentirem amadas.”

“Balas de goma” para aves



‘Há uma planta no Brasil que usa uma estratégia peculiar para atrair mais polinizadores’, relatou a revista alemã GEO. Em vez de um gole de néctar, o Combretum lanceolatum oferece “balas” às visitas. Da noite para o dia, as flores desse arbusto produzem pequenas frutas ovaladas de óleo espesso e adocicado, que endurece formando “balas” pequenas de 6 milímetros de diâmetro. A glicose e a frutose dão à fruta um sabor “que lembra ‘bala de goma’ ”, segundo os pesquisadores. A reportagem diz que ao nascer do sol, “quando as flores desabrocham, as ‘balas de goma’, agora expostas, brilham de tão transparentes e parecem dispostas para ser servidas numa bandeja”. Essa delícia floral atrai pelo menos “28 espécies de pássaros de oito famílias”. À medida que vão de arbusto em arbusto à procura de alimento, os pássaros acabam ficando cobertos de pólen, que transportam cooperando para a rápida propagação da planta.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

TREMORES MUNDIAIS?

Que aconteceria se Tóquio fosse atingida hoje por um terremoto da escala do Grande Canto, de 1923? O “Tokai Bank of Japan” publicou recentemente um informe sobre isso. Um resumo do informe, publicado no Mainichi Daily News, de Tóquio, comenta que, além do custo horrendo em vidas humanas, o Japão ficaria virtualmente paralisado, uma vez que os escritórios administrativos se concentram na capital. Reconstruir a área de Tóquio custaria calculadamente US$ 975 bilhões, o que obrigaria o Japão a reduzir seus investimentos nos Estados Unidos. Isso poderia causar uma queda na bolsa de valores dos EUA, forçar o aumento de juros, e aumentar a pressão sobre as nações endividadas. O banco prediz ainda que, visto que os mercados financeiros mundiais são tão interligados, tal terremoto levaria a uma redução do crescimento econômico global por vários anos.

OSTRAS OU CRACAS

“Nos últimos anos, a população de ostras de Arcachon [França] foi reduzida em três quartos”, noticia a revista francesa Science et Vie. Por que isto se dá? As tintas à base de metais pesados, usadas para impedir que as cracas se agarrem aos cascos dos navios, dissolvem-se na água do local em que os navios estão ancorados, e onde vivem as ostras. Estas tintas especiais são benéficas para os donos de barcos, porque as cracas provocam a fricção, reduzindo assim a velocidade e elevando o gasto de combustível no caso dos barcos movidos a motor. Mas as tintas são prejudiciais às ostras. Por conseguinte, muitos países europeus estão agora limitando o uso de tais tintas. Os pesquisadores esperam que uma camada atóxica, com base de Teflon, resolva esse problema, visto que as cracas poderiam então simplesmente ser raspadas dos cascos, e as ostras não sofreriam danos.

MELHORANDO O ATENDIMENTO

“Já faz muito tempo que o atendimento na China tem sido ruim, porque o Estado garante tudo aos trabalhadores”, declara Xiao Xingcai, gerente-geral da loja de departamentos Xian. Sendo que o emprego dos funcionários está garantido e não existindo a opção de demiti-los, a loja apresentou um novo plano para melhorar o desempenho dos funcionários: a humilhação. Ela anunciou publicamente os “40 Piores” dentre seus 800 funcionários, chegando mesmo a pendurar um aviso, com foto e tudo, no local de trabalho de cada um dos transgressores. Os 40 escolhidos, retirados de listas de clientes que tiveram a oportunidade de votar quais os piores vendedores, eram culpados de ofensas que variavam desde ignorar os clientes até atirar objetos neles. Os apontados não só perderam seus abonos mensais, uma parte substancial de seu salário, mas também tiveram de escrever autocríticas sobre suas falhas.

INIGUALÁVEL PECHINCHA

Pelo preço de uma passagem aérea na classe econômica de Tóquio-Londres — menos de US$ 3.000 — uma jovem senhora nipônica conseguiu realizar um vôo exclusivo num Boeing 747, o que custou à “British Airways” cerca de US$ 25.000 em combustível e salários. A Sra. Yamamoto, a única passageira que fez a viagem de 13.000 quilômetros no Jumbo, podia escolher à vontade qualquer das 353 poltronas, seis filmes, os pratos do requintado cardápio, e recebeu a indivisa atenção dos 15 comissários de bordo. Tendo tal vôo se atrasado por 20 horas, todos os demais passageiros foram remanejados para outras empresas aéreas. Visto que o avião tinha de voltar à Grã-Bretanha para retornar aos vôos normais, ofereceu-se à Sra. Yamamoto uma oportunidade única em toda uma vida. Comenta a revista Asiaweek: “A Sra. Yamamoto vai cair das nuvens, se voltar a Tóquio esperando encontrar um trem de subúrbio vazio.”

MARTE “TRANSFORMADO EM TERRA”

Marte é um planeta morto e congelado. “Qualquer pessoa tola o bastante de parar por ali sem um traje espacial seria liquidada pela radiação, pela pressão atmosférica que faria o sangue ferver, e pelo ar venenoso”, afirma The Wall Street Journal. Ainda assim, um grupo de cientistas está seriamente pensando em transformá-lo — “transformá-lo em terra”, segundo suas palavras — num planeta vivo, apropriado para a vida humana, através do uso de ogivas nucleares, poluição e bactérias. “Estamos brincando de Deus, e é maravilhoso”, exulta o astrofísico Christopher McKay. Os cálculos do tempo que levaria para transformar tal planeta vão de alguns séculos a mais de cem mil anos. A Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos EUA possui uma dotação de US$ 10.000 para realizar uma conferência sobre a ‘transformação em terra’ este ano, na Califórnia. Nem todos os cientistas, porém, concordam com isso. Diz o astrônomo Carl Sagan: “Fizemos um péssimo trabalho em cuidar de nosso próprio planeta; deveríamos ter muito cuidado antes de tentarmos dirigir outros.”

EDIFÍCIOS DE TÚMULOS

Embora o Japão seja pequenino, em comparação com o Brasil ou os Estados Unidos, calculou-se, no ano passado, que o valor nominal de todas as suas terras equivalia a US$ 13,47 trilhões — mais do que o valor de todas as terras nos EUA. O custo de terras é especialmente elevado, e é grande a sua escassez, na área metropolitana de Tóquio, e, segundo o jornal Asahi Shimbun, de Tóquio, isso tem criado “gravíssima” escassez de espaço para sepultamento. Informa-se que, dentro de cinco anos, esgotar-se-á o espaço para novas urnas em que colocar as cinzas. Para amenizar o problema, os templos budistas passaram a expandir-se para o alto. Um templo construiu um cemitério de seis pavimentos, como um prédio de apartamentos, com sepulcros em cada andar. Outro construiu um prédio de três andares, com um porão de dois pavimentos que contém fileiras de altares onde as pessoas podem depositar as cinzas resultantes da cremação. Embora os seus custos sejam elevados, 2,6 milhões de ienes (NCz$ 20.000) cada um, já foram vendidos cerca de mil deles.

CINTOS DE SEGURANÇA SALVAM VIDAS

A evidência comprova que os cintos de segurança realmente salvam vidas, é a conclusão dum estudo sobre o uso obrigatório do cinto de segurança nos Estados Unidos. Esse estudo, publicado na revista médica JAMA, verificou que “no caso de batidas, havia significativa redução de ferimentos graves e fatais entre os ocupantes dos bancos da frente do carro” que obedeciam à lei sobre o cinto de segurança. Assim, da próxima vez que entrar num carro, afivele seu cinto de segurança; poderá salvar uma vida — a sua!

ANALFABETOS EM ASSUNTOS CIENTÍFICOS

“Bem menos da metade do público americano, e apenas um terço dos britânicos, sabem que a Terra gira ao redor do sol uma vez por ano”, relata o Professor John Durant, da Universidade de Oxford, sobre pesquisas feitas entre mais de 2.000 americanos e 2.000 britânicos adultos. À guisa de exemplo, na pesquisa americana, dirigida por Jon D. Miller, da Universidade “Northern Illinois”, 21 por cento das pessoas pensavam que o sol girava ao redor da Terra, e 7 por cento disseram que não sabiam. Dentre os 72 por cento que responderam corretamente que a Terra gira ao redor do sol, 17 por cento disseram que isso acontecia num único dia, 2 por cento que isso levava um mês, e 9 por cento que não sabiam. As pesquisas, que incluíam cerca de 75 perguntas que testavam o conhecimento básico de ciência, mostraram que “apenas 6% dos americanos e 7% dos britânicos alcançavam [o] padrão para um alfabetizado em assuntos de ciência”, afirma a revista Science.

GASTOS MILITARES

“Será que os gastos militares promovem ou impedem o crescimento econômico?”, pergunta o periódico UN Chronicle. O informe do Chronicle sobre um estudo preparado por peritos de 13 países comenta que, “a longo prazo, os custos de elevados gastos militares são quase que invariavelmente negativos”. Os gastos militares, mesmo onde inicialmente foram criados empregos e aumentou a demanda de produtos, terminam sendo prejudiciais à economia duma nação, “porque desviam enormes quantidades de capitais de investimentos de outras áreas produtivas”, tais como da construção de moradias. Ao passo que os sistemas de previdência e de seguridade sociais têm conseguido sustentar-se na maioria das nações ocidentais, o peso dos gastos militares tem sido devastador para tais serviços nos países em desenvolvimento. “Quanto mais pobre o país, mais negativo é o impacto dos gastos militares sobre sua economia, e ainda mais sobre a previdência social”, comenta o Chronicle. E acrescenta: “A cada três horas, o mundo gasta US$ 300 milhões para fins militares. Com essa soma, cada uma das crianças do planeta poderia ser imunizada contra doenças mortíferas.”

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Tráfego marítimo afeta clima litorâneo



O tráfego marítimo em movimentadas vias navegáveis pode afetar o clima litorâneo, relata o jornal alemão Kölner Stadt-Anzeiger. Pesquisadores do Instituto de Meteorologia Max Planck, de Hamburgo, analisaram a formação de nuvens sobre o canal da Mancha. Eles descobriram que as nuvens sobre as terras litorâneas têm-se tornado menos densas, e o contrário tem acontecido sobre as vias navegáveis. O fenômeno é atribuído aos gases emitidos pelos navios. Acredita-se que algumas partículas de fuligem liberadas pelos navios agem como núcleos para a condensação, aumentando a formação de gotículas de água. “Nos últimos 50 anos, o consumo de combustível pelos navios aumentou mais de quatro vezes”, diz o jornal.

Humanos e animais lutam pelo alimento




“Estão se tornando comuns os relatos sobre babuínos e hienas que atacam comunidades assoladas pela seca na Somália”, declara o jornal The East African, de Nairóbi. Uma luta por causa de água deixou vários babuínos mortos e alguns criadores de gado feridos. Dizem que bandos de macacos se posicionam em “cruzamentos estratégicos ou em pontes” a fim de saquear caminhões que transportam alimentos para os mercados locais. “É comum ver animais fugindo com cachos de banana ou [grandes] melancias”, acrescenta o jornal.

“Cristãos só em palavras”

As Filipinas têm sido chamadas de a única nação “cristã” da Ásia. No entanto, o bispo Efraim Tendero, do Conselho de Igrejas Evangélicas das Filipinas, declarou: “A maioria de nós é cristã só em palavras, não em ações.” Conforme relatado no Manila Bulletin, parte da culpa cabe aos líderes religiosos que não “informam as pessoas sobre o conteúdo da Bíblia nem estimulam o apreço por ela”. Há relatos de que alguns sermões na igreja falam sobre política, não sobre as Escrituras.

Germes no escritório



Microbiólogos da Universidade do Arizona verificaram o número de bactérias existentes em escritórios de várias cidades americanas. Eles descobriram que “os cinco lugares mais contaminados (em ordem decrescente) eram os telefones, mesas de trabalho, botões de bebedouros, puxadores da porta do microondas e teclados de computador”, diz o jornal The Globe and Mail. Segundo o relatório, “a mesa comum de trabalho abriga 100 vezes mais bactérias do que uma mesa de cozinha, e 400 vezes mais do que um assento de vaso sanitário”.

▪ Num período de 15 meses, foram encontrados 82 recém-nascidos abandonados nas ruas da Cidade do México, sendo que 27 deles estavam mortos. — EL UNIVERSAL, MÉXICO.

▪ Estudos realizados nas cavernas de dois parques nacionais na Califórnia, EUA, levaram à descoberta de 27 novas espécies de animais. “Isso apenas confirma como conhecemos pouco o mundo ao nosso redor”, diz Joel Despain, um especialista em cavernas do Serviço Nacional de Parques. — SMITHSONIAN, EUA.

▪ Vinte por cento da população mundial não tem acesso à água potável e 40% não tem acesso a saneamento básico. — MILENIO, MÉXICO.

▪ Apenas no Parque Nacional Serengeti, caçadores ilegais matam de 20 mil a 30 mil animais por ano. — THE DAILY NEWS, TANZÂNIA.

▪ Estudos realizados em Barcelona, Espanha, revelam que 1 de cada 3 alunos de 16 anos fuma maconha regularmente. — LA VANGUARDIA, ESPANHA.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Separação e divórcio em alta na Espanha

“A pessoa não precisa se prender à idéia de que casamento é para a vida toda”, declarou Inés Alberdi, catedrática em sociologia e autora do livro La nueva familia espanõla. A julgar pelo artigo no jornal El País, muitos casais pensam assim. Um estudo recente realizado na Espanha pelo Ministério da Justiça indica que, para cada dois casamentos, acontece uma separação ou um divórcio. A tendência é aumentar, segundo projeções de especialistas, devido à mudança de conceito sobre o casamento e ao maior número de mulheres financeiramente independentes. “Os casais não são abnegados, [e] os mais novos não estão preparados para suportar nada”, explicou Luis Zarraluqui, presidente da Associação dos Advogados de Família, da Espanha. “As rupturas estão ocorrendo [até mesmo] entre casais mais velhos, principalmente na idade da aposentadoria.” A Igreja, com os seus ensinos tradicionais sobre o casamento, não consegue conter essa tendência. Na Espanha, 85% do povo se diz católico. Mesmo assim, o número de separações e de divórcios disparou — 500% nos últimos 20 anos.

Paixão — um vício

Para muitas pessoas apaixonar-se produz uma sensação de euforia, escreveu o jornal El Universal, da Cidade do México. A paixão desencadeia no cérebro maior concentração de neurotransmissores, um deles sendo a dopamina. O terapeuta social Giuseppe Amara observa que algumas pessoas evitam compromissos sérios, relacionamentos permanentes, a fim de poder viver nesse clima de paixão, tendo um caso após outro. A euforia pode durar tanto dois meses como dois anos. Depois, aos poucos a paixão vai cedendo e muitas vezes dá lugar a um estado de bem-estar, de contentamento e a um sentimento de íntima ligação afetiva. São sensações ocasionadas pelo aumento de secreção do hormônio oxitocina. A fase de euforia do amor romântico é muito agradável, diz Amara, mas pode comprometer o bom senso da pessoa, tornando-a incapaz de ver os defeitos do outro. O artigo conclui dizendo que especialistas recomendam aos namorados que não se casem antes de “se conhecerem bem a fim de poder manter um bom relacionamento”.

As moscas-das-frutas chegaram lá primeiro



Criar um motor que misture as quantidades certas de combustível e de oxigênio para impulsionar um automóvel a várias velocidades sem produzir emissões poluentes seria uma verdadeira façanha. Engenheiros projetistas de automóveis executam isso por usar “um sistema de válvulas que, em questão de segundos, varia o fluxo de combustível e de ar conforme a maior ou menor necessidade de potência”, escreveu o jornal The New York Times. Por outro lado, estudiosos da mosca-das-frutas na Universidade de Würzburg, Alemanha, descobriram recentemente que ela usa um método semelhante para absorver a quantia certa de oxigênio e liberar dióxido de carbono, sem perder muito vapor d’água. A mosca-das-frutas usa os espiráculos, minúsculas aberturas torácicas e abdominais, para controlar “a entrada e saída de gases durante a respiração com mínima perda de água”, diz o artigo. Acrescenta que os espiráculos, “além da capacidade de abrir e fechar totalmente, ainda dispõem de vários graus de abertura, em questão de segundos”.

Viagem espacial com insônia



Em 1997, após cinco meses a bordo da estação espacial russa, Mir, o astronauta Jerry Linenger se deu conta de que estava com o sono completamente descontrolado. Atribuiu isso à mudança de dia para noite a cada 90 minutos — tempo que levava para a Mir orbitar a Terra. A razão é que, para poupar energia, aproveitavam a luz do sol que entrava pelas janelas como principal fonte de iluminação. “Dia, noite, dia, noite, 15 vezes ao dia depois de algum tempo acaba mexendo com o sistema biológico da pessoa”, disse Linenger. E quanto às conseqüências desse sono conturbado, ele mencionou o efeito que teve em dois colegas: “Eles cochilavam e passavam por mim flutuando.”  Segundo a revista New Scientist, encontrar meios para manter o relógio biológico sob controle “será vital para o êxito de futuras missões espaciais de longa duração”. Caso contrário, “será um grande problema evitar que os astronautas cochilem durante longas viagens espaciais”.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Mulher-robô “grávida”



Equipes que ajudam mulheres grávidas têm sido tradicionalmente treinadas com pacientes de verdade. Mas agora, diz um relatório da Associated Press, um “robô que simula gravidez”, chamado Noelle, está “ganhando popularidade”. A mulher-robô “grávida”, com pulso e dilatação do útero que parecem reais, pode ser programada para simular diversas complicações e dar à luz em relativamente pouco tempo ou ter um parto demorado. O “bebê” a que Noelle dá à luz pode apresentar uma cor rosada que indica que está saudável ou azul que significa que está muito doente e lhe falta oxigênio. Por que usar um manequim para treinamento? “É melhor errar num robô de 20 mil dólares do que numa paciente de verdade”, explica o relatório.

Jovens “consumistas”



Segundo a Universidade La Sapienza, em Roma, Itália, crianças de apenas 3 anos sabem distinguir as marcas de produtos no mercado, e com 8 anos elas se tornam “consumidores”. Os comerciais na TV têm um importante papel na vida delas, transformando-as em pequenos “ditadores” que exigem que seus pais comprem determinados produtos, diz o jornal La Repubblica. “O perigo disso”, diz o jornal, é que as crianças “acabam vivendo e acreditando num mundo irreal, onde tudo que é oferecido (e comprado) é essencial”.

Pouco interesse nas doenças tropicais



A maioria das doenças tropicais é negligenciada pela pesquisa médica. Por quê? “Um fato lamentável é que . . . a indústria farmacêutica não se tem esforçado em pesquisar [novos tratamentos]”, diz Michael Ferguson, um biólogo molecular da Universidade de Dundee, Escócia. Não há incentivo financeiro para as empresas farmacêuticas fazerem isso, pois elas não vêem possibilidade de recuperar seu investimento. Essas empresas preferem produzir remédios que ofereçam uma elevada margem de lucro, que tratem de doenças como o mal de Alzheimer, obesidade e impotência. Nesse meio tempo, diz a revista New Scientist, cerca de “um milhão de pessoas no mundo todo morre a cada ano de malária, visto que ainda não há um tratamento eficaz disponível”.

Violência “só para passar o tempo”



“Surras e humilhações praticadas por menores e gravadas em vídeo pelos seus celulares estão aumentando”, diz o jornal espanhol El País. Algumas vítimas nunca se recuperam depois das graves surras que recebem. Por que os jovens cometem tais crimes? “Não fazem isso para roubar ou por causa de racismo nem porque pertencem a uma gangue. Eles fazem isso — e esta é a novidade alarmante — só para passar o tempo”, explica a revista XL. “Algumas vezes estão bêbados, outras não”, diz Vicente Garrido, um psicólogo especializado em criminologia. “No entanto, uma coisa que eles têm em comum é não sentir remorso.”

▪ “Deixar a TV ligada o dia inteiro, não ter refeições em família e até mesmo usar modelos de [carrinhos de bebê] em que a criança fica virada para a frente” estão limitando a comunicação entre pais e filhos. Um resultado disso é que as crianças que estão entrando na escola “recorrem a birras” quando não conseguem expressar-se. — THE INDEPENDENT, GRÃ-BRETANHA.

▪ Na Espanha, 23% das crianças nascem fora do casamento. Na França, o índice é de 43%; na Dinamarca, 45% e na Suécia, 55%. — INSTITUTO DE POLÍTICA FAMILIAR, ESPANHA.

▪ Um terço dos britânicos dorme menos de cinco horas por noite, o que os torna propensos a ter “pouca concentração, lapsos de memória [e] mudanças de humor”. A falta de sono também pode aumentar o “risco de obesidade, diabetes, depressão, divórcio e causar graves acidentes de carro”. — THE INDEPENDENT, GRÃ-BRETANHA.

sábado, 10 de julho de 2010

Dor de garganta “computadorizada”



Operadores de computador que procuram se livrar de dores nas mãos e nos braços usando sistemas de reconhecimento de voz enfrentam o que alguns consideram um problema mais sério: rouquidão crônica e até a perda total da voz, informa o jornal The Globe and Mail, do Canadá. Como cada palavra precisa ser pronunciada de forma distinta e exatamente no mesmo tom e volume para ser compreendida pelo computador, os usuários não respiram normalmente, e as cordas vocais tendem a perder a tensão. O Dr. Simon McGrail, da Universidade de Toronto, disse ao Globe que isso pode levar ao desenvolvimento de pólipos ou úlceras nas cordas vocais devido ao repetido atrito das pregas vocais, ou as próprias cordas podem ficar fatigadas. Para manter a saúde das cordas vocais, os fonoaudiólogos recomendam que os usuários limitem o tempo que as usam ao computador, façam pausas com freqüência, bebam bastante água e evitem o álcool, a cafeína e remédios que ressequem as cordas vocais.

Crianças desaparecidas



Em 1995, 17.191 pessoas foram dadas por desaparecidas no Estado de São Paulo. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, “cerca de 10% são encontradas mortas”. Entre os desaparecidos ‘houve 495 casos na faixa etária entre 0 e 7 anos e 1.922 entre 8 a 12 anos’. “Somem mais meninos do que meninas”, informa o delegado de Polícia Paulo de Tarso Roggiero. Além dos casos de rapto, as principais causas são ‘pais que trabalham fora e deixam os filhos sozinhos, a pobreza, a violência e até notas baixas na escola’. “A polícia recomenda que as crianças, desde bebês, tenham carteira de identidade.” Explica o delegado: “Os traços dela podem mudar com o tempo, mas as impressões digitais não.” Ele também recomenda que a criança saiba de cor seu nome completo e o dos pais, seu endereço e telefone.

Paixão e chocolate



Em muitos países é costume o homem dar chocolate à mulher como demonstração de amor. É interessante que as fortes emoções despertadas por comer chocolate e o sentimento de paixão por alguém podem ter algo em comum: um aumento da produção do hormônio feniletilamina no cérebro. Segundo o jornal The Medical Post, de Toronto, Canadá, Peter Godfrey, pesquisador australiano, determinou a estrutura da “molécula do amor”, como ela tem sido chamada. De posse dessa nova informação, os cientistas esperam aprender mais sobre como as emoções são desencadeadas no cérebro. O achado, comentou o Post, “pode explicar a compulsão de alguns por chocolate”.

Aviso sobre os alimentos com baixo teor de gordura



Testes de sabor realizados por consumidores revelam que os ingredientes usados para substituir a gordura em muitos dos produtos com baixo teor de gordura não são tão cremosos como a gordura, informa o jornal Globe and Mail, do Canadá, e podem levar as pessoas a comer mais ou acrescentar coberturas e ingredientes extras para compensar a falta de sabor. Os ingredientes acrescentados para substituir a gordura, como o açúcar, o sal e sabores artificiais, em geral não possuem valor nutritivo algum, segundo o Dr. David Jenkins, professor de nutrição e fisiologia da Universidade de Toronto. O Dr. Jenkins aconselha: “Não há problema se as pessoas decidem que uma das maneiras de reduzir a gordura é comer alimento com baixo teor de gordura desde que os alimentos sejam nutritivos.” Ele sugere que as verduras, os legumes, as frutas e os cereais, além de frutos secos com baixo teor de gordura e produtos à base de soja, são boas opções.

Pais desorientados



No que diz respeito a educar os filhos, a grande maioria dos pais diz que o “êxito social” e a “autonomia” são suas principais prioridades, e acham que cabe aos filhos escolher seus próprios valores de moral, de acordo com uma pesquisa que foi assunto de reportagem da revista francesa L’Express. Quando indagados sobre se o objetivo da educação é ensinar valores de moral corretos, 70% dos pais de crianças entre 6 e 12 anos responderam que não. Sessenta por cento dos pais e professores entrevistados consideram as crianças despreparadas para o futuro e, ainda assim, crêem paradoxalmente que os filhos serão membros úteis da sociedade, informou a revista. A pesquisa confirma os receios de alguns, comenta a L’Express, de que “os pais de hoje não sabem mais qual é o seu papel e suas responsabilidades”.

Apelo por escuridão



Astrônomos da França estão lutando por mais escuridão. A grande quantidade de luz indesejável das áreas urbanas torna quase impossível enxergar com clareza os céus estrelados. De acordo com a revista Le Point, os astrônomos estão requerendo das autoridades a colocação de refletores que direcionem a luz das lâmpadas das ruas para baixo e uma legislação que obrigue que as luzes néon de propaganda e dos prédios de escritório e shows de canhão laser sejam apagadas às 23 horas. Michel Bonavitacola, presidente do Centro de Proteção do Céu Noturno, argumenta: “Hoje em dia nem uma criança em cem pode dizer que viu a Via Láctea. Esse espetáculo esplêndido e gratuito nos ajuda a entender o nosso verdadeiro lugar no Universo.”

Madeira à prova de pragas



Um pagode de madeira em Nara, no Japão, resiste a roedores, cupins e microorganismos já há 1.200 anos, segundo reportagem da revista New Scientist. Representantes da Universidade Nacional de Seul, na Coréia, e dois cientistas japoneses empreenderam uma pesquisa para saber o que torna o pagode tão repulsivo para pragas. Ao testarem o tipo de cipreste usado para construir o templo antigo, descobriram que ele contém certas substâncias químicas tão repugnantes para os roedores que eles não roem nada que esteja revestido com elas. A indústria madeireira japonesa produz cerca de 4.000 toneladas de serragem desse cipreste por ano, e espera-se que os compostos extraídos da serragem possam substituir alguns dos venenos usados no controle de pragas.

Precauções com a vitamina A



De acordo com um estudo de 22.000 gestantes, publicado na revista The New England Journal of Medicine, as futuras mães devem evitar tomar vitamina A demais. Embora certa quantidade de vitamina A seja essencial para a saúde e o desenvolvimento do embrião, o estudo chegou à conclusão de que o excesso pode ser prejudicial. A recomendação diária de vitamina A para gestantes é de 4.000 unidades internacionais, diz o boletim informativo Tufts University Diet & Nutrition Letter, mas as mulheres que tomam mais de 10.000 unidades por dia “têm duas vezes e meia mais riscos de dar à luz um bebê com defeitos congênitos do que uma mulher que toma a dose normal”. Como o corpo armazena vitamina A, o consumo exagerado da vitamina, mesmo antes da gravidez, pode trazer riscos para o bebê. O estudo não encontrou provas de que o beta-caroteno, um produto natural que é parcialmente convertido em vitamina A no organismo, faça mal.

domingo, 4 de julho de 2010


▪ “Cerca de um terço das meninas nos Estados Unidos fica grávida antes dos 20 anos.” — CENTROS DE CONTROLE E PREVENÇÃO DE DOENÇAS, EUA.
▪ Uma pesquisa nos Estados Unidos sobre violência doméstica realizada com 420 homens descobriu que “aproximadamente 3 de cada 10 deles haviam sido espancados ou agredidos de outros modos” por suas parceiras. — AMERICAN JOURNAL OF PREVENTIVE MEDICINE.

Pais com dificuldade de mostrar afeto



“Um número crescente de pais precisa de um manual de instruções de como interagir com seus filhos pequenos, visto que aparentemente são incapazes de mostrar afeto”, disse a revista polonesa Newsweek Polska. Precisam aprender o básico, como abraçar, brincar e cantar para os filhos. Essas atividades são fundamentais para o desenvolvimento equilibrado deles. Mas pesquisas mostram que, “nas famílias polonesas, ver TV e passear no shopping estavam em primeiro lugar nas coisas mais comuns que os pais fazem com os filhos”. Brincar juntos apareceu só em sexto lugar.

Divórcio planejado



Um número recorde de australianos está assinando um tipo de contrato pré-nupcial que exige certos requisitos relacionados ao estilo de vida da outra pessoa, disse o jornal Sunday Telegraph de Sydney, Austrália. Esses contratos especificam como os casais dividirão seus bens caso venham a se divorciar. Muitos desses contratos estipulam o estilo de vida que cada cônjuge deve manter para que o casamento perdure. As cláusulas podem especificar o limite de peso de cada um dos cônjuges, quem deve cozinhar, limpar, levar o lixo para fora, dirigir, ou então se será permitido ter animais em casa e quem vai levar o cachorro para passear. Christine Jeffress, advogada, observa que as pessoas “têm menos expectativas de que seu relacionamento dure para sempre”.

Pornografia afeta crianças



As crianças começam a ver vídeos violentos e pornográficos na internet cada vez mais cedo. De acordo com Heinz-Peter Meidinger, presidente da Associação Alemã de Filólogos, meninos de 12 anos ou mais geralmente sabem como e onde encontrar sites de conteúdo extremamente violento ou sexualmente degradante. Embora as crianças não pareçam ser afetadas, muitas ficam chocadas e perturbadas ao ver imagens assim. Heinz-Peter aconselha os pais a se interessarem no que passa na mente dos filhos e na tela do computador deles.

Crianças poliglotas


Muitos pais acham que expor os filhos a um segundo idioma vai comprometer a habilidade deles de falar a língua materna. Mas, na realidade, ocorre o oposto, constatou uma equipe de pesquisadores liderada pela neurocientista Laura-Ann Petitto, em Toronto, Canadá. “Nascemos com um tecido neural . . . que nos habilita a aprender idiomas”, comentou Laura-Ann, “e que pode assimilar múltiplos idiomas”. Na escola, crianças bilíngües têm um desempenho melhor do que as que falam apenas um idioma. No entanto, segundo o jornal Toronto Star, “os pais devem tomar a iniciativa em ensinar os filhos um segundo idioma se querem que eles se beneficiem totalmente disso”.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Motoristas ligados no piloto automático


Motoristas que fazem o mesmo caminho todo dia, em geral dirigem sem usar a parte do cérebro responsável pelo raciocínio consciente, diz o especialista em trânsito Michael Schreckenberg, da Universidade Duisburg-Essen, Alemanha. Em trajetos rotineiros, em vez de se concentrar no trânsito, os motoristas acabam se distraindo com outras coisas. Com isso, eles demoram mais a perceber os perigos. Schreckenberg incentiva esses motoristas a fazer um esforço consciente para ficar alertas e não se distrair no caminho.

Estresse durante a gravidez


Segundo uma pesquisa recente, o estresse que uma mulher grávida passa ao brigar com o parceiro ou ser agredida por ele pode prejudicar o desenvolvimento mental do feto. A professora universitária Vivette Glover, do Imperial College, em Londres, diz: “Constatamos que, quando a mulher sofre abuso emocional do parceiro durante a gravidez, o desenvolvimento futuro do bebê fica comprometido. O pai tem um papel muito importante a desempenhar.” Ela explicou que o relacionamento dos pais “afeta o equilíbrio químico e hormonal do corpo da mãe, que por sua vez afeta o desenvolvimento cerebral da criança”.

O “Relógio do Juízo Final” é adiantado


O Relógio do Juízo Final, criado pela revista Bulletin of Atomic Scientists (BAS) para ilustrar como a humanidade está próxima de um desastre nuclear, foi adiantado em dois minutos e agora marca 5 minutos para a meia-noite — “hora simbólica do fim da civilização humana”. Nos seus 60 anos de história, o relógio só foi acertado 18 vezes. A última foi em fevereiro de 2002, após o ataque ao World Trade Center em Nova York. O fato de as armas nucleares continuarem a existir e a serem desenvolvidas, bem como a incapacidade de tornar os materiais nucleares seguros, indica “o fracasso em resolver os problemas causados pela tecnologia mais destrutiva na Terra”, declarou a BAS. A revista acrescentou que “as mudanças climáticas são uma ameaça quase tão terrível quanto as armas nucleares”.

Mais prejuízo do que benefício


Alguns anos atrás, políticos e ambientalistas holandeses pensaram ter descoberto a chave para obter energia sustentável: usar geradores à base de biocombustível, em especial o azeite de dendê. As esperanças deles tornaram-se “um pesadelo ambiental”, diz o jornal The New York Times. “O aumento na demanda de azeite de dendê na Europa provocou a derrubada de enormes áreas de floresta pluvial no sudeste asiático, bem como o uso excessivo de fertilizantes químicos nessas áreas.” A fim de abrir espaço para as plantações, foi necessário drenar e queimar turfeiras, liberando “quantidades enormes” de gás carbônico na atmosfera. Segundo o jornal, por causa disso, em pouco tempo a Indonésia se tornou “o terceiro maior produtor de emissões de gás carbônico do mundo, consideradas pelos cientistas como responsáveis pelo aquecimento global”.


▪ “Na Grã-Bretanha, uma criança de 6 anos terá passado um ano inteiro vendo televisão, e mais da metade das crianças de 3 anos tem uma TV no quarto.” — THE INDEPENDENT, GRÃ-BRETANHA.
▪ Na China, 31,4% das pessoas com mais de 16 anos entrevistadas numa pesquisa disseram ser religiosas. Se isso reflete a realidade nacional, esse índice pode indicar que “cerca de 300 milhões de pessoas são religiosas . . . um contraste e tanto com o número oficial de 100 milhões”. — CHINA DAILY, CHINA.

terça-feira, 15 de junho de 2010

À Beira da Guerra Nuclear



Há trinta anos o mundo ficou à beira da guerra nuclear, segundo informações reveladas em janeiro por um militar soviético de alto escalão, numa conferência a portas fechadas, em Havana. Durante a crise cubana de mísseis, de 1962, Cuba tinha armas nucleares com ogivas que equivaliam a entre 6 mil e 12 mil toneladas de TNT. A União Soviética enviara mísseis com ogivas nucleares para Cuba e autorizara seu uso em caso de ataque militar americano à ilha. Segundo o jornal The New York Times, Robert S. McNamara, Secretário de Defesa dos EUA, no governo do Presidente John F. Kennedy, indicou na reunião que não havia dúvida de que “Kennedy teria ordenado a retaliação nuclear contra Cuba — e talvez contra a União Soviética — se as forças americanas tivessem sido atacadas com armas nucleares”. O mundo respirou aliviado quando os soviéticos concordaram em retirar os mísseis de alcance intermediário. Em retrospecto, Philip Brenner, professor da Universidade Americana e participante da conferência, comentou: “Chegamos mais perto da guerra nuclear do que jamais imaginado.”

Amamentação ao Peito e AIDS



“O leite materno poderá em breve tornar-se o principal assassino de crianças no terceiro mundo”, adverte a revista Time International. Mais uma vez, a culpa é da AIDS. Segundo uma pesquisa limitada feita na África central e publicada na revista New England Journal of Medicine, 8 dos 15 bebês que contraíram AIDS durante o estudo foram infectados no seio da mãe. Se esta pesquisa for confirmada, as autoridades sanitárias se confrontarão com um dilema: promover a amamentação com mamadeira, que em condições anti-higiênicas aumenta a mortalidade infantil em 500 por cento, ou continuar incentivando a amamentação ao peito, com o risco de transmissão do vírus da AIDS? O Dr. Jean Mayer, especialista em nutrição, lamentou: “Não existe uma boa solução . . . É uma catástrofe de primeira ordem.”

“Assassinos de Bebês”



Doenças respiratórias, como bronquite e pneumonia (mesmo quando causadas por doenças mais simples como o resfriado comum), são os “assassinos número um de crianças com menos de cinco anos”, revelam estatísticas das Nações Unidas. “Oito crianças morrem por minuto devido a essas doenças, o que perfaz o total de quatro milhões de bebês mortos anualmente”, noticia o suplemento semanal Corriere salute. A solução? Segundo os especialistas, “o uso precoce de antibióticos, e, além disso, fortalecer as defesas da criança, melhorar sua alimentação e difundir a vacinação”.

Em Busca de Uma Nova Ordem Mundial



Pela primeira vez em mais de 40 anos, as Nações Unidas estão sendo revigoradas como instrumento de segurança coletiva. Em 31 de janeiro, a Cidade de Nova Iorque foi o cenário duma reunião histórica dos altos e poderosos e dos pequenos e pobres, à medida que chefes de Estado abriam a primeira reunião de cúpula do Conselho de Segurança da ONU. Esta assembléia ímpar, de um só dia, do Conselho de Segurança, visava a busca do que os líderes mundiais têm chamado de nova ordem mundial para substituir os perigos das confrontações da Guerra Fria. O primeiro-ministro britânico John Major chamou a reunião de cúpula de “momento decisivo para o mundo e para as Nações Unidas”. Os líderes mundiais querem aumentar a capacidade da ONU de manter a paz. Assim, a declaração da reunião de cúpula reza: “Os membros do Conselho concordam que o mundo tem agora a melhor oportunidade de alcançar paz e segurança internacionais desde a fundação das Nações Unidas.”

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Descritivo Demais



Brandon Brooks, um apresentador-redator de TV, permitiu que a polícia utilizasse sua casa, de modo que os telespectadores pudessem ver os aparelhos anti-roubo que poderiam iludir os ladrões. Na semana seguinte, enquanto ele apresentava seu noticiário noturno, ladrões penetraram em sua casa e levaram várias coisas, inclusive móveis, uma TV, e um gravador de videoteipe. Os investigadores de polícia acreditam que os ladrões usaram tal apresentação de TV para mapear a casa dele e desviar-se dos aparelhos.

Vândalos da Informática



“Nova raça de vândalos, trabalhando dentro de ampla rede de ‘boletins de informação’ da informática, está inventando programas de software sofisticados que apagam ou embaralham os arquivos de computadores de usuários insuspeitos”, afirma o jornal The New York Times. “Presumo que as pessoas que inventam tais coisas sentem prazer em destruir o trabalho dos outros”, afirma o consultor de informática, Ross M. Greenberg. Alguns dos programas são tão sofisticados que podem operar como programas legítimos durante meses, daí, subitamente, realizam seu trabalho destrutivo.

Sem-Teto em Toda a Parte



Uma de cada quatro pessoas no mundo vive sem-teto ou mora em “condições miseráveis e insalubres”. Uma investigação feita pelas Nações Unidas revelou que, pelo menos 100 milhões de pessoas têm de dormir nas ruas, debaixo de pontes, nas entradas de prédios, ou em propriedades desabitadas. Vinte por cento de tais pessoas são adolescentes na América Latina. Nas cidades africanas, até 80 por cento de todos os cidadãos moram em favelas. Os Estados Unidos possuem 2,5 milhões de pessoas sem-teto, e, na Grã-Bretanha, o total é de cerca de 250.000 pessoas.

O Ponto em Comum do Câncer



Depois de repassar as descobertas apresentadas no 14.° Congresso Internacional do Câncer, realizado no ano passado em Budapeste, Hungria, o escritor de assuntos científicos da revista Voice, Laszlo Dosa, comenta: “O único ponto em comum no quadro mundial do câncer é o fato inegável que o fumo é a maior causa evitável de câncer, em toda a parte”. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o fumo provoca 90 por cento de todos os cânceres pulmonares. Além disso, cerca da metade de todos os afligidos de câncer renal já são fumantes inveterados há muito tempo. Alguns países já adotaram medidas para controlar o fumo. O governo do Egito, observa Voice, insta agora com os líderes religiosos, os médicos, os professores, e o pessoal das forças armadas, a parar de fumar, e, assim, “dar exemplo para o resto da população”. Esforços similares de controlar o fumo estão sendo feitos em outros países do Oriente Médio. É boa a reação das pessoas? As notícias indicam que o consumo de cigarros aumentou!

Sutura Magnética



Cirurgiões soviéticos já realizaram mais de cem operações utilizando ímãs, em vez de pontos, informa a revista Sputnik. Suturaram-se os intestinos pelo uso de “dois finos anéis magnéticos, com o diâmetro equivalente ao do tubo intestinal”. Cada um é inserido em uma das terminações separadas. “Os ímãs ‘colam’ seguramente os intestinos, formando um selo hermético que sara muito mais rápido do que um suturado com pontos”, afirma Sputnik. O novo método foi inventado para reduzir as complicações pós-cirúrgicas causadas pelos pontos que não fecham bem, e os danos adicionais aos tecidos, causados pela agulha. Os anéis magnéticos são deixados no lugar e, afirma-se, não causam nenhuma obstrução nem danos.

Sombrias Estatísticas



Cerca de 350.000 americanos morrerão este ano devido ao fumo de cigarros, afirma a Associação Americana do Pulmão — ultrapassando o tributo conjunto de mortes causadas por acidentes de trânsito, suicídio, homicídio, alcoolismo, e tóxicos. De acordo com uma notícia publicada no New York Post, os cigarros provocam 17,2 por cento das mortes nos Estados Unidos, todo ano, “mais do que o total dos americanos mortos em batalha na II Guerra Mundial e no Vietnã”. Os custos também são elevados: US$ 23,3 bilhões por ano em tratamento médico, e cerca de US$ 30,4 bilhões por ano em horas de trabalho e em produtividade perdidas. O informe mostra que 31 por cento da população adulta é composta de fumantes de cigarros.

“Cola” Feita com Alta Tecnologia



“Colar” nos exames não é nada novo, mas a “cola” de alta tecnologia é agora possível graças a um novo relógio de pulso, capaz de estocar em sua memória até 500 palavras. Segundo o jornal The Australian, um professor disse: “O relógio nos poderia trazer grandes preocupações. Caso os professores não estivessem cônscios de sua existência, ou se os inspetores fossem relapsos, isso definitivamente comprometeria uma prova.” Os relógios de fabricação japonesa são vendidos por 230 dólares australianos e foram feitos para ajudar as pessoas ocupadas a lembrar-se de importantes compromissos, e assim por diante. O que pensam deles os estudantes? Um deles, com 16 anos, disse: “Seria ótimo se os professores não ficassem sabendo dele.”

Desmascarados os Adivinhos



Os astrólogos que afirmam poder analisar o caráter de uma pessoa e predizer o rumo de sua vida por apenas ler as estrelas estão tapeando o público e eles próprios, afirma Shawn Carlson, pesquisador do Laboratório Lawrence Berkeley, da Universidade da Califórnia, EUA. Num estudo cuidadosamente controlado objetivando especificamente testar o que os astrólogos afirmam poder fazer, o cientista verificou que os astrólogos não tinham nenhuma habilidade especial de interpretar a personalidade simplesmente à base de leituras astrológicas. “É mais provável que, ao se sentarem face a face com um cliente, os astrólogos leiam as necessidades, as esperanças e as dúvidas dos clientes pela linguagem corpórea”, disse Carlson.

Recorde de Suicídios



Na Finlândia, o número de pessoas que se suicidam é o dobro das que morrem em acidentes de trânsito. De acordo com as mais recentes estatísticas disponíveis, 1984 provou ser o ano recorde de suicídios, com o total de 1.231 pessoas que tiraram a vida. Desse total, cerca de 80 por cento eram homens. O que é ainda mais grave é o aumento no número de jovens que cometem suicídio. Verificou-se que cerca de 45 por cento de todas as mortes havidas entre pessoas de 20 a 24 anos foram causadas por suicídio. Informou-se que uma criança de dez anos foi a mais jovem vítima de suicídio da Finlândia, em 1984.

Corações Solitários



Achar uma noiva no Japão está se tornando mais difícil. Qual a razão? Há mais rapazes do que moças. Além disso, as jovens nipônicas “liberadas” não têm pressa alguma em casar-se, nem estão ansiosas de enquadrar-se nos padrões tradicionais quando realmente se casam. Os rapazes do interior são os mais atingidos. Não conseguindo achar jovens japonesas que se disponham a trabalhar junto com eles, os filhos de lavradores recentemente descobriram que moças de outros países asiáticos podem ser companheiras deleitosas. Os rapazes da cidade, contudo, tentam um diferente jeitinho de ganhar o coração das moças. De acordo com o jornal Asahi Evening News, os elegantes rapazes de Tóquio estão gastando, em média, uns cem dólares por mês com cosméticos para impressionar suas namoradas. Tais esforços, contudo, nem sempre obtêm êxito. Uma universitária de 22 anos, em Tóquio, queixou-se da irritação que ela e suas amigas sentem quando “têm de ficar esperando . . . os homens, enquanto eles aplicam coisas tais como limpeza facial, loções leitosas e fixadores para o cabelo”.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Efeitos Colaterais da Esterilização



◆ Recentemente, uma médica da Universidade da Carolina do Norte, EUA, relatou que um quarto das mulheres esterilizadas por métodos que cauterizam ou amarram as trompas de Falópio, sofrem efeitos colaterais. Estes incluem dor e sangramento. Em seu estudo do assunto, Ewa Radwanska, professora-adjunta de obstetrícia e ginecologia, verificou que as mulheres esterilizadas possuem alta incidência de níveis hormonais anormais. O efeito amiúde pode ser um ciclo menstrual irregular, com longos períodos de sangramento. Poucas pacientes e médicos, indicou ela, aparentemente consideram o assunto dos efeitos colaterais antes de efetuar a esterilização: “Não acho que as mulheres em geral sejam informadas dos efeitos posteriores negativos, que podem surgir até mesmo um ano ou mais depois da cirurgia, e muitos médicos não levam a sério os efeitos colaterais que as mulheres esterilizadas relatam.”

Similarmente, o Dr. Niels Lauersen escreve em Medical World News (Notícias Médicas Mundiais) que “as mulheres esterilizadas possuem um risco superior ao médio de sangramento menstrual irregular, freqüentemente acompanhado de dor. Envolta num emaranhado de problemas, a mulher poderá acabar sofrendo uma histerectomia desnecessária”. Ele também relata que os médicos encontram “um amplo número” de pacientes esterilizadas que se arrependem desse passo.

Quanto às vasectomias, o Dr. Lauersen relata que certo estudo científico indica que os homens que sofrem tal operação podem aumentar seu risco de sofrer um ataque cardíaco. Depois da esterilização, o espermatozóide masculino, privado de seu escape normal, penetra na corrente sangüínea. Ali aparentemente provoca uma reação, resultando na produção de anticorpos. Estes, por sua vez, parecem acelerar o processo da arteriosclerose, ou endurecimento das artérias, que pode levar a um ataque de apoplexia ou a um ataque cardíaco. “Não aconselharia a qualquer de meus amigos a fazer uma vasectomia”, afirma ele, “até que seja demonstrado que tal operação não aumenta a incidência dos ataques cardíacos”.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Assaltos à Base da AIDS

Dois australianos, cada um num incidente distinto, estavam envolvidos em assaltos similares, utilizando como arma uma seringa. Afirmando estarem com AIDS, estes homens pelo visto ameaçaram injetar suas vítimas com o sangue portador daquele vírus mortífero, caso não lhes fosse entregue o dinheiro que exigiam. Alarmado com a possibilidade de um surto de futuros assaltos à base de AIDS, um porta-voz da polícia explicou: “De muitos modos, isto é mais eficaz do que se usar um revólver, uma vez que as pessoas estão assustadas com a forma lenta de morte causada pelo vírus da AIDS.” Acrescentou então: “É uma forma doentia de se aproveitar duma doença mortífera.”

Colisões Evitadas por Pouco

 Administração Federal de Aviação dos EUA citou um número recorde de 777 casos em que aeronaves quase colidiram em pleno ar, no ano passado. Este total era 31,9 por cento superior ao de incidentes comunicados em 1984. Outras 24 quase-colisões ocorreram no solo. Parte do aumento se devia a um novo e mais exato sistema de comunicação destes fatos, disse a agência. Quase-colisões são definidas como incidentes em que há um risco devido a que as aeronaves ficam menos de 150 metros uma da outra, ou quando um piloto comunica que isto se dá. A maior parte, 518 casos, envolvia aeronaves militares, ou aviões particulares. Houve 35 casos que envolviam dois aviões de passageiros de linhas regulares, 205 casos que envolviam um avião de passageiros e uma aeronave particular ou militar, e 19 incidentes não-definidos.

Vôo Surpreendente

Os petréis-de-cauda-curta, ou mutton birds [aves carneiros], são viajantes de longo percurso. Em 1949, selecionaram-se algumas destas aves, que foram marcadas com argolinha. Uma das aves que recebeu nova argola em novembro de 1985, foi primeiramente marcada com argola em 1950, indicando que tinha então mais de 35 anos! A avezinha ainda punha ovos, e ainda percorria seu trecho migratório anual. A rota anual de migração partia da Tasmânia, ao largo da ponta sudeste da Austrália até o mar de Bering, ao norte do Japão. As 35 viagens migratórias de ida e volta, feitas pela ave, totalizam mais de 1.050.000 quilômetros. Comparando-se isto a uma viagem máxima de ida e volta à lua, de 813.400 quilômetros, nossa amiguinha alada pelo visto voou muito mais que os astronautas!

Espécies Desconhecidas

Uma espécie de papagaio até então não-identificada, que vive numa floresta montanhosa do Equador, foi recentemente descoberta por um ornitólogo da Academia de Ciências Naturais da Filadélfia, noticia The New York Times. Esta avezinha recém-descoberta tem cor predominantemente verde, com manchas vermelhas e azuis nas asas. Sobre a cabeça possui uma coroa nitidamente vermelha e uma cauda marrom. Até sua descoberta, a maioria dos ornitólogos criam que todas as espécies de papagaios das Américas já tinham sido descobertas e classificadas. A última descoberta de uma espécie desconhecida de papagaios deu-se em 1914, afirmam os dirigentes dos museus. Nenhum nome, por enquanto, foi dado ao papagaio não-falante.

Curativo de Algas Marinhas

Por centenas de anos, os marujos utilizam algas marinhas para enfaixar ferimentos. Suas propriedades curativas demonstraram ser tão eficazes que muitos as denominaram de “cura do marujo”. De acordo com The Weekend Australian, os cientistas desenvolveram agora um meio de transformar as algas marinhas marrons em fibras que podem ser usadas para enfaixar cortes e outros ferimentos. Afirmam existir muitas vantagens neste curativo. Ele forma um gel protetor que mantém a ferida úmida durante o processo de cura. Pode-se deixar o curativo por longo tempo. Com efeito, na maioria dos casos, só precisa ser removido quando a crosta que se forma sobre a ferida já está para cair. Caso se exijam constantes mudanças de curativos, o gel protetor impede que haja qualquer dano ao tecido em processo curativo. A alga marinha também atua rapidamente no controle do sangramento, e poderia ser muito útil aos hospitais, quando ministram tratamentos de emergência.

Fertilizante Natural

O ácido nítrico, produzido pelo relâmpago, ajuda a aumentar mais a produção do que os fertilizantes regulares, concluíram alguns cientistas do Instituto de Geologia, de Geofísica e de Matérias-Primas Minerais, em Novosibirsk, URSS. Em um teste, os pesquisadores cultivaram dois lotes de tomates, um deles fertilizado da forma normal, e o outro regado com uma fraca solução de ácido nítrico, equivalente à quantidade encontrada na chuva acompanhada de trovoadas. Ao comparar a produção, o que descobriram? Colheram até 50 por cento mais tomates do lote tratado com ácido nítrico. O cultivo de aveia, de trigo e de pepinos desta forma obteve similar êxito. “As melhores colheitas”, noticia o jornal The Times, de Londres, “provieram de solos que jamais tinham sido fertilizados”.

Camelos Para o Marrocos

Recentes secas no Marrocos quase que dizimaram as reservas de camelos, forçando o governo a reforçar seu estoque reduzido. Surpreendentemente, abundantes reservas os aguardam no árido interior da Austrália. Por que na Austrália? Na década de 1860, introduziram-se camelos da Índia na Austrália Meridional, por se adaptarem apropriadamente ao clima e ao solo da região. Embora fossem muitíssimo úteis no desenvolvimento inicial do duro sertão australiano, estes “navios do deserto” foram abandonados com o desenvolvimento do transporte motorizado. Por fim, muitos foram soltos nas áreas interioranas e se multiplicaram aos milhares, nas condições áridas ideais da Austrália central. The Sydney Morning Herald Magazine afirma que o governo do Marrocos tem planos de comprar 2.000 camelos por ano, nos próximos cinco anos. A venda dos camelos fornecerá uma fonte de renda para a comunidade aborígine que, na atualidade, é quase que inteiramente sustentada pelo Governo australiano.

“Superporco” Australiano

Cientistas australianos produziram “superporcos” por implantarem, em embriões de porcos, material genético do ADN que realmente controla o seu crescimento. Embora tenham tamanho normal, os porcos crescem pelo menos 20 por cento mais rápido e produzem mais carne e menos gordura. Os cientistas afirmam que este grande avanço genético dará ao gado certas características que os criadores têm tentado obter durante séculos, por cruzamento seletivo, observa o jornal The Weekend Australian. A vantagem sobre o cruzamento seletivo natural, apontam eles, é que isto os habilita a introduzir características desejáveis num animal, sem que transfiram para os descendentes “genes imprestáveis desconhecidos”. O êxito que eles obtiveram com porcos, pelo cruzamento genético, suscitou futuras esperanças de obter-se gado resistente a moléstias, vacas que produzem mais leite, e ovelhas cuja lã cresce mais depressa. Os cientistas acreditam serem infindáveis as possibilidades.

Ais da Fome

Altos funcionários das Nações Unidas classificaram Moçambique como o terceiro país mais faminto da África. Calculou-se que a produção local de grãos em 1986 seria 10 por cento inferior à necessária para alimentar os 13 milhões de habitantes daquela nação. Uma seca, que já persiste por quatro anos, é citada como uma das principais causas do problema. No entanto, a causa principal da fome em Moçambique é a guerra civil que devasta o país nos últimos dez anos, causando transtornos aos transportes e até às reservas de água. Os altos funcionários afirmam que cinco milhões de habitantes daquele país correm “o perigo imediato de morrer de fome”.

sábado, 29 de maio de 2010

Quem vive mais

O que é preciso para se permanecer saudável e viver mais tempo? “A tendência de personalidade de preservar uma disposição de ânimo estável, sem ansiedade psicológica, promove a saúde física muito mais do que os exercícios ou os hábitos alimentares”, diz o Dr. George Vaillant, do Hospital Brigham e da Mulher, em Boston. A afirmação de Vaillant se baseia num estudo corrente de mais de 230 homens, que originalmente fizeram parte da pesquisa em 1942. Aos 52 anos, os homens que tinham boa saúde foram divididos em três grupos: os considerados “ansiosos” (haviam abusado do álcool, usado calmantes com regularidade ou consultado um psiquiatra), “não-ansiosos” (jamais haviam abusado do álcool, ingerido drogas que alteram o humor, nem consultado psiquiatra) e “os intermediários” (estavam entre os dois grupos). Aos 75 anos, ‘apenas 5% do segundo grupo havia morrido, em comparação com 25% dos do grupo intermediário, e 38% do primeiro grupo’, diz Science News. Não há dúvida de que manter uma alimentação saudável e fazer exercícios regularmente contribui para a boa saúde. Mas a “longevidade, pelo menos em homens, parece depender de uma tendência para a estabilidade emocional que não dá margem a crises extremas de depressão”, diz Science News.

Descoberta Bíblia de Gutenberg

Uma parte da Bíblia impressa no século 15 por Johannes Gutenberg foi descoberta num arquivo de igreja em Rendsburg, Alemanha. Depois de sua descoberta no início de 1996, a parte de 150 páginas da Bíblia foi cuidadosamente examinada antes de ser considerada uma Gutenberg genuína, diz o jornal Wiesbadener Kurier. Sabe-se que existem 48 Bíblias Gutenberg no mundo, 20 delas completas. “As famosas Bíblias de dois volumes impressas por Johannes Gutenberg são consideradas as primeiras obras importantes na impressão de livros”, diz o jornal. Este último achado “ainda traz intacta a corrente com a qual a Bíblia era amarrada ao púlpito para evitar que fosse roubada”.

Amizade muito estranha

Os cientistas há muito admiram a relação entre formigas e as acácias africanas. As árvores fornecem comida e abrigo para as formigas. As formigas, por sua vez, atacam os insetos que prejudicam a acácia e picam os animais que vêm comer as folhas. As acácias parecem depender dessa proteção para sobreviver. Mas elas também precisam de insetos voadores para polinizar suas flores. Com as formigas de guarda, como é que os insetos polinizadores conseguem fazer o seu serviço? Segundo a revista científica Nature, quando as acácias atingem “o ápice de sua fertilidade floral”, elas exalam uma substância química que parece deter as formigas. Isso permite que os insetos visitem as flores “nesse estágio crucial”. Daí, depois de os insetos terem polinizado as flores, as formigas voltam à ação.

Ambiente no lar é mais importante

Será que deixar os filhos na creche ou sob a supervisão de uma babá é bom para as crianças? Era o que um estudo do Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano, nos EUA, queria descobrir. Destacados pesquisadores de cuidados infantis de 14 universidades acompanharam 1.364 crianças do nascimento aos três anos. Mais de 20% das crianças foram cuidadas pelas mães em casa; as demais foram mandadas para creches ou para as casas de babás contratadas. Quais foram os resultados? “Os pesquisadores descobriram que as crianças em creches ou com babás de bom nível — onde adultos conversam bastante com as crianças de maneira interativa — apresentam uma ligeira vantagem nas habilidades de linguagem e aprendizagem em comparação com crianças em ambientes em que recebem menos atenção”, diz a revista Time. ‘Mas a principal conclusão foi de que a influência da supervisão de terceiros sobre o desenvolvimento mental e emocional da criança nem se compara à influência da qualidade da vida familiar. Os pesquisadores calcularam que apenas 1% das diferenças entre as crianças poderiam ser atribuídas a fatores relacionados com supervisão, porém 32% poderiam ser explicadas pela diferença de qualidade no ambiente em casa. Qual é a mensagem? O que faz diferença é o que se aprende em casa.’

Teologia feminista Além da teologia da libertação, há também o movimento da teologia feminista. Em contraste com o catolicismo conservador e institucional, a teologia feminista promove conceitos sobre sexualidade, reprodução, ecologia, ecumenismo, e, naturalmente, feminismo. Contudo, o periódico ENI Bulletin diz que a professora católica romana Rosemary Radford Ruether, uma das fundadoras da teologia feminista, levantou “a questão da compatibilidade da teologia feminista com a teologia da libertação”. De acordo com o periódico, alguns teólogos da libertação acham que “o feminismo é alheio ao pensamento latino-americano e desvia as pessoas da preocupação fundamental com os pobres”.

Além da teologia da libertação, há também o movimento da teologia feminista. Em contraste com o catolicismo conservador e institucional, a teologia feminista promove conceitos sobre sexualidade, reprodução, ecologia, ecumenismo, e, naturalmente, feminismo. Contudo, o periódico ENI Bulletin diz que a professora católica romana Rosemary Radford Ruether, uma das fundadoras da teologia feminista, levantou “a questão da compatibilidade da teologia feminista com a teologia da libertação”. De acordo com o periódico, alguns teólogos da libertação acham que “o feminismo é alheio ao pensamento latino-americano e desvia as pessoas da preocupação fundamental com os pobres”.


Além da teologia da libertação, há também o movimento da teologia feminista. Em contraste com o catolicismo conservador e institucional, a teologia feminista promove conceitos sobre sexualidade, reprodução, ecologia, ecumenismo, e, naturalmente, feminismo. Contudo, o periódico ENI Bulletin diz que a professora católica romana Rosemary Radford Ruether, uma das fundadoras da teologia feminista, levantou “a questão da compatibilidade da teologia feminista com a teologia da libertação”. De acordo com o periódico, alguns teólogos da libertação acham que “o feminismo é alheio ao pensamento latino-americano e desvia as pessoas da preocupação fundamental com os pobres”.

Dilema da alimentação infantil

“Por duas décadas, médicos e órgãos de saúde pública têm sido unânimes no conselho dado às mães em países mais pobres: amamentar ao peito para proteger a saúde dos bebês”, diz o jornal The New York Times. “Mas agora, com a pandemia da Aids, as coisas mudaram. Os estudos mostram que é comum as mães infectadas transmitirem o vírus da doença pelo leite. Segundo estimativa recente das Nações Unidas, um terço dos bebês com HIV foram infectados pelo leite materno.” A alternativa seria a mamadeira, mas isso também apresenta problemas. Em muitas nações as mães não têm recursos para comprar leite ou para esterilizar as mamadeiras, nem têm acesso a àgua limpa. Em resultado disso, os bebês sofrem de diarréia e de desidratação, bem como de doenças respiratórias e gastrointestinais. As famílias pobres diluem muito o leite usado na mamadeira, o que resulta na desnutrição dos bebês. As autoridades sanitárias tentam encontrar um meio-termo. No mundo todo, ocorrem mais de 1.000 novos casos de infecção por HIV entre bebês e crianças por dia.

Turistas sem boas maneiras

O rico patrimônio cultural da Itália atrai muitos turistas. Infelizmente, estes costumam ficar muito à vontade, esquecendo-se das boas maneiras. Segundo Mario Lolli Ghetti, diretor do patrimônio ambiental e arquitetônico de Florença, “muitos se acham no direito de fazer coisas que jamais sonhariam em fazer em casa”. Assim, a cidade de Florença produziu uma “Carta de Direitos e Deveres do Turista”, que lembra os visitantes do que podem e do que não podem fazer, diz o jornal La Repubblica. Eis alguns lembretes: Não tome banho nem mergulhe os pés nas fontes; não faça piquenique na frente de monumentos e museus; não jogue latas ou chiclete no chão; não use camisetas-regata ao visitar museus; e não tome sol com roupa de praia nos jardins e praças históricas. Naturalmente, os turistas com boas maneiras ainda são apreciados e bem-vindos.

“Efeito Moisés”

Dois físicos do Japão conseguiram dividir água em laboratório, diz a revista New Scientist. Masakazu Iwasaka e Shogo Ueno, da Universidade de Tóquio, usaram potentes solenóides elétricos para criar um forte campo magnético em torno de um tubo horizontal parcialmente cheio de água. O campo magnético, umas 500.000 vezes mais potente do que o da Terra, forçou a água para as extremidades do cilindro, deixando uma parte seca no meio. O fenômeno, descoberto pelos cientistas em 1994, foi reproduzido por físicos na Europa e nos Estados Unidos. Como funciona? De acordo com Koichi Kitazawa, um colega da Universidade de Tóquio, a água ‘tende a se afastar do campo magnético. Isso explica por que um ímã potente repele a água, empurrando-a de lugares em que o campo magnético é elevado para outros onde é baixo’. Kitazawa batizou o fenômeno de “Efeito Moisés”.

Um negócio altamente lucrativo

Há cerca de 340 milhões de viciados em drogas no mundo, diz a Organização das Nações Unidas. Segundo o Jornal da Tarde, ‘a dependência de calmantes e sedativos lidera todas as modalidades, com 227,5 milhões de consumidores ou quase 4% da população mundial. Em seguida vem a maconha, com 141 milhões, totalizando 2,5% da população global’. Calcula-se que apenas de 5% a 10% das drogas sejam apreendidas pela polícia em todo o mundo. O relatório mostra também que para suprir os 340 milhões de viciados do mundo, a venda de drogas fatura 400 bilhões de dólares por ano. Dependendo da droga, os traficantes lucram 300%, ‘uma margem de lucro jamais encontrada em qualquer outra modalidade econômica’.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Mastigar Economiza Dinheiro

● Segundo pesquisadores, os alimentos macios, refinados, consumidos na maioria das nações industrializadas, podem ser responsáveis pelo enriquecimento dos ortodontistas. Eles alimentaram 43 macacos-de-cheiro ou com alimentos artificialmente macios ou com alimentos naturalmente mastigáveis. Segundo relatado no periódico Science, 19 dentre 22 macacos criados na dieta de alimentos duros tinham maxilares e dentes sadios, ao passo que 14 dos 18 macacos que receberam alimentos macios tinham anormalidades semelhantes aos defeitos comuns que muitos americanos têm: dentes salientes, encravados e incisivos tortos. Os pesquisadores disseram que o ato de mastigar mais poderia poupar milhões em dinheiro nas contas ortodônticas.

Falar com o Médico Pelo Telefone

● A maioria das pessoas que telefonam para seu médico a fim de pedir conselho ou para se tranqüilizar sobre um problema de saúde “não sabe usar o telefone com eficácia” declara o dr. P. Bruno. Como pode alguém preparar-se para falar com um médico pelo telefone? As seguintes seis sugestões da Associação Tisiológica de Brooklyn, EUA, apareceram na revista Self: 1. Tire sua temperatura antes de telefonar. 2. Faça uma lista dos seus sintomas e de quando começaram. 3. Dê informações sobre os sintomas sem fazer autodiagnóstico. 4. Seja específico nas informações. 5. Anote o que o médico diz. 6. Fale com o médico pessoalmente, se de algum modo isso for possível.

As Igrejas e a Bomba

● A brecha entre a Igreja Anglicana e a Igreja de Roma está sendo sanada pela questão da bomba nuclear. Em ambas as igrejas seu clero fala francamente contra as armas nucleares. O bispo de Salisbury, na Inglaterra, John Austin Baker, representando um “partido trabalhista” da Igreja Anglicana, declarou: “As armas nucleares são uma negação direta do conceito cristão sobre a paz.” (Sua contraparte nos Estados Unidos da América, a Igreja Episcopal, fez um apelo em favor do congelamento nuclear imediato durante a convenção de seu corpo administrativo.)

A Conferência Nacional dos Bispos Católicos dos EUA declarou na sua proposta carta pastoral aos 51 milhões de católicos romanos daquela nação: “Julgamos que é imoral até mesmo ameaçar recorrer a armas nucleares.” Tanto a primeira-ministra da Inglaterra como o presidente dos Estados Unidos discordam das conclusões das igrejas.

Matança de Tartarugas

● Em alguns lugares atingidos pela seca, no interior do estado nordestino do Ceará, pessoas famintas lançaram mão de cobras, lagartos e ratos como alimento para se manter vivas. Soube-se agora que, ao longo do seu litoral de uns 550 quilômetros, as tartarugas estão sendo cruelmente mortas pela população “para não morrer de fome”.

O Estado de S. Paulo, citando o poeta e escritor Roberto Pontes, dizia que alguns pescadores locais são peritos na captura, sacrifício e retalhamento desses répteis, muitos dos quais têm mais de um metro de diâmetro, pesando mais de 300 quilos. A maneira de matar é descrita como “horripilante, cruel e desumana”.

O coordenador da Sudepe em Fortaleza, o sr. José Flávio Barreto, admitiu que há matança indiscriminada e irregular de tartarugas e explicou que há somente cinco fiscais para toda a costa. A matança de tais criaturas, se não for impedida, poderá causar a extinção da espécie.

Aumenta o Grupo de Potências Nucleares

● Atualmente, seis países, Estados Unidos, URSS, França, Grã-Bretanha, China e Índia, têm produzido armas nucleares. Mas, até o ano 2000, esse número poderá chegar a 31, afirmam os analistas militares dos EUA num relatório especial feito a The New York Times. O Paquistão e a África do Sul estão listados. No Oriente Médio, estão listados Israel, Egito, Arábia Saudita, Irã e Iraque. Na Ásia, Coréia do Sul, Formosa, Japão e Filipinas são potências nucleares em potencial. Na América Latina, o serviço de informações militares alista o México, o Brasil e a Argentina. A Alemanha Ocidental, a Suécia, a Itália e a Espanha estão incluídas no grupo da Europa. O Canadá e a Austrália têm também potencial de armas nucleares. O que pressagia isso para o futuro, visto que muitos desses países há muito se empenham em disputas regionais?

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Educação e mortalidade infantil

“Gastando US$ 7 bilhões a mais por ano durante os próximos dez anos — quantia menor do que se gasta anualmente em cosméticos, nos Estados Unidos, e em sorvetes, na Europa —, o sonho de educar todas as crianças [do mundo] poderia tornar-se realidade [por volta do ano 2010]”, diz o relatório Situação Mundial da Infância 1999 — Educação, do Fundo das Nações Unidas para a Infância. Segundo o jornal The Times of India, apenas 66% dos homens e 38% das mulheres da Índia são alfabetizados. Onde há mais meninas matriculadas na escola primária, a mortalidade infantil diminui. Pode-se observar o efeito dessa educação básica no Estado de Kerala, no sul da Índia, onde a taxa de alfabetização é de quase 90% e “o índice de mortalidade infantil é o menor de todos os países em desenvolvimento”.

Exercícios de equilíbrio para evitar quedas

“Um terço das pessoas com mais de 65 anos cai pelo menos uma vez por ano e muitas delas sofrem ferimentos, como fraturas de quadril, que talvez nunca sarem direito”, diz The New York Times. À medida que envelhecemos, diminui a habilidade do corpo de detectar sua própria posição, o que torna mais difícil manter o equilíbrio. Um estudo recente da Faculdade de Medicina da Universidade de Connecticut, EUA, indica que exercícios de equilíbrio regulares, como ficar numa perna só ou caminhar em cima de uma viga baixa de madeira, podem melhorar o equilíbrio de pessoas mais velhas. Mas Gina Allchin, que trabalha na academia de ginástica da empresa Sullivan & Cromwell, aconselha a começar devagar, com sessões de exercícios de equilíbrio de dez minutos de duração, duas ou três vezes por semana. Ela diz: “Esse tipo de exercício talvez pareça muito fácil, mas pode deixá-lo exausto e dolorido se exagerar.”

Água de colônia no metrô?

As autoridades de transportes da França criaram um novo perfume para melhorar o aroma nada agradável das estações de metrô de Paris. A fragrância, chamada de Madeleine, nome de uma das estações, é colocada nos produtos de limpeza usados no metrô, diz a agência de notícias Reuters. O diretor do metrô, Jacques Rapoport, explicou que foram necessários cinco anos de pesquisa e desenvolvimento. “Tínhamos de encontrar um aroma doce, não muito intenso, que durasse duas semanas e que transmitisse uma sensação de limpeza e bem-estar”, disse ele. A intenção das autoridades do metrô é que Madeleine evoque a fragrância do “campo, dos bosques, de flores e de frutas”.

Mordidas de cão e as crianças

Crianças pequenas são as vítimas mais freqüentes de mordidas de cachorro nos Estados Unidos, diz o UC Berkeley Wellness Letter. Mas a notícia comenta que se pode evitar a maioria dessas mordidas. Para reduzir o risco, o Wellness Letter recomenda que a primeira coisa que os pais devem fazer é escolher um cãozinho dócil. Daí, devem mandar castrá-lo e treiná-lo bondosamente, mas com firmeza, para obedecer e ser amigável com as pessoas, em especial com crianças. O Wellness Letter diz: “Nunca presuma que, mesmo o cão mais manso, vá aceitar um novo bebê ou vá respeitar uma criança pequena. Fique sempre de olho.” Deve-se ensinar as crianças a nunca se aproximar sozinhas de um cão. Deixe o dono do cão apresentá-lo. Fale com o cachorro e deixe que ele cheire sua mão fechada. Se ele começar a rosnar ou se arrepiar, fique quieto e não se vire nem corra. O Wellness Letter afirma: “Assim como os lobos, os cães instintivamente perseguem e atacam um alvo em fuga.”

Como o chá verde age sobre o câncer

Estudos indicam que quem bebe chá verde tende a desenvolver menos câncer e que até animais que tomam o chá obtêm benefícios similares. Recentemente, pesquisadores da Universidade Purdue, em Indiana, EUA, descobriram uma possível razão para isso, diz a revista Science News. O EGCg, substância encontrada no chá verde, inibe uma enzima necessária para que as células cancerosas se dividam. Parece que o EGCg não tem o mesmo efeito na divisão das células normais. No mundo todo, cerca de 80% das pessoas que tomam chá preferem o chá preto, que contém uma concentração menor de EGCg. Esse fato, dizem os pesquisadores, talvez explique por que ele só tem de um décimo a um centésimo da eficácia do chá verde em inibir a reação enzimática em células cultivadas em tubos de ensaio.

Funerais que aumentam a pobreza

“O custo de vida está aumentando”, noticia o jornal Times of Zambia, “mas . . . o custo de morrer aumenta ainda mais”. Em muitas partes da África, incluindo em Zâmbia, com freqüência se adia o funeral para que amigos e parentes que moram longe tenham tempo de vir e participar nos rituais de luto, que duram uma semana ou mais. Em geral, todos os presentes esperam ser alimentados e hospedados. Também quem precisa de dinheiro para voltar para casa espera que a família enlutada o forneça. Esses funerais tornam a família do falecido ainda mais pobre. “Os funerais modernos”, diz a notícia, estão “ficando mais caros porque há muitos que vêm chorar pelo falecido, mas não ajudam em nada”. O jornal sugere que se realize o funeral logo depois da morte da pessoa a fim de aliviar a carga dos enlutados.

Nova ‘guerra fria’

“Os comerciantes estão tentando manter os seus freezers cheios de sorvete enquanto os eslovenos compram avidamente todos os tipos e sabores disponíveis”, diz o jornal Delo, de Liubliana. Segundo o jornal, os eslovenos compram cada vez mais sorvete — os fabricantes locais registraram um aumento de 22% nas vendas anuais. Se essa taxa de crescimento se mantiver, o consumo nacional de sorvete, de 4,3 litros anuais por pessoa, com o tempo ultrapassará a média da Europa Ocidental (5,5 litros). Mas na corrida européia do sorvete, os suecos ainda estão bem na frente. Segundo o grupo de pesquisa de mercado Euromonitor, os suecos consomem anualmente uma média de quase 16 litros de sorvete por pessoa. No mundo, os americanos estão na liderança: todo ano, consomem mais de 20 litros de sorvete per capita.

A cortiça, a economia e a vida selvagem

Da casca dos sobreiros do sul da Espanha e de Portugal retira-se 80% da cortiça do mundo. Nessas regiões, a cada nove anos os camponeses tiram a casca dessas árvores majestosas. O sobreiro é a única árvore que recupera a sua casca dessa maneira. Recentemente, essa ocupação secular começou a ser ameaçada pelo aumento no uso de rolhas de plástico, noticia o jornal Guardian Weekly, de Manchester, Inglaterra. Se a indústria de cortiça natural entrar em decadência, talvez as árvores comecem a ser cortadas para dar lugar a plantações mais lucrativas. Os ambientalistas temem que com isso muitas aves percam as florestas de que dependem para sobreviver. “Quarenta e duas espécies dependem do sobreiro”, diz o jornal, “incluindo a ameaçada águia-imperial espanhola, que faz seu ninho nesta árvore e cuja população total é de 130 pares”.

Ano de altas temperaturas

O ano passado (1998) foi o mais quente desde 1860, diz Science News. Segundo estimativas, a temperatura média da superfície da Terra ficou 0,58 °C acima da temperatura média registrada entre 1961 e 1990. “Para os climatologistas, que se preocupam com mudanças globais da ordem de centésimos de grau, o calor do ano passado se destaca como um pico do Himalaia”, diz a revista. Segundo o periódico, depois de 1990 houve sete dos anos mais quentes de que se tem registro. Também, desde 1983 registraram-se os dez mais quentes. Segundo Jonathan Overpeck, da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, dos EUA, as últimas duas décadas talvez tenham sido as mais quentes nos últimos 1.200 anos. A Organização Meteorológica Mundial diz que apenas as regiões do norte da Europa e da Ásia escaparam do aquecimento. O sul dos Estados Unidos teve um verão extremamente quente e na Rússia central uma onda de calor em junho matou mais de 100 pessoas e causou grandes incêndios.

Buraco recorde na camada de ozônio

Em setembro de 1998, o buraco que todo ano se forma na camada de ozônio sobre a Antártida atingiu um tamanho recorde, noticia a revista O Correio da Unesco. Fotos de satélite mostraram que o buraco atingiu um tamanho cerca de duas vezes e meia maior que a área da Europa. A camada de ozônio na estratosfera protege as criaturas vivas e os ecossistemas do planeta contra a radiação ultravioleta do Sol. Quanto mais radiação, maior é o risco de as pessoas sofrerem queimaduras de sol, câncer de pele e catarata, menciona a notícia. Dizem que os clorofluorcarbonos (CFCs), usados em sistemas de refrigeração e em aerossóis, são a principal causa da destruição da camada de ozônio. Em 1987, numa conferência em Montreal, Canadá, 165 países concordaram em deixar de usá-los. Apesar disso, a revista afirma que “levará pelo menos 60 anos para que os CFCs desapareçam completamente da estratosfera”.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

A natureza enganosa do débito de sono

“As pessoas que conseguem passar com um débito de sono moderado muitas vezes não percebem que sua capacidade de raciocinar diminui, e não se sentem particularmente sonolentas”, relata a revista Science News. Uma pesquisa de duas semanas, envolvendo 48 voluntários de 21 a 38 anos mostrou que, em poucos dias, a constante falta de sono diminuiu suas habilidades mentais, incluindo a percepção e o tempo de reação. A média de todos era anteriormente entre sete e oito horas de sono por noite, mas agora, para a pesquisa, eles foram divididos em quatro grupos. Os membros de três grupos tiveram permissão para dormir oito, seis ou quatro horas por noite. O outro grupo não pôde dormir nada por um período de três dias. Os testes mostraram que, para os grupos que dormiram seis e quatro horas, houve perdas crescentes em habilidades, mas não houve perdas para os que dormiram oito horas.

Mulheres procuram a pornografia

“A internet tornou a pornografia inegavelmente atrativa para milhões de mulheres nos últimos anos, visto que o acesso é fácil, de baixo custo e mantido no anonimato”, diz o jornal The Plain Dealer, de Cleveland, Ohio, EUA. “Cerca de uma em cada três pessoas que acessam sites para adultos é mulher.” Uma mãe de 42 anos começou a ver pornografia “com a intenção de entender o que atraía tanto seu ex-marido. Não demorou muito e ela estava gastando até 30 horas por semana navegando na rede em busca de excitação sexual”.

Alimentos no tratamento da pele

Os alimentos estão se tornando ingredientes cada vez mais populares em cosméticos e tratamentos para o bem-estar. Além do chocolate, são usados gêneros alimentícios básicos, como o azeite de oliva. Alguns acreditam que “um relaxante banho de espuma de cacau, à luz de vela, seguido de uma massagem com emulsão de chocolate quente e depois uma compressa de fondue de chocolate no corpo” ajuda a prevenir o envelhecimento da pele, relata o jornal Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung. Será que ajuda mesmo? “Embora seja teoricamente plausível que o extrato de cacau em creme consiga retardar o envelhecimento, isso ainda não tem base científica”, diz o professor Volker Steinkraus, do Instituto de Dermatologia de Hamburgo.

Meninos de rua em desespero

A pobreza levou mais de um milhão de crianças polonesas a viver nas ruas, segundo a revista Wprost. Elas têm geralmente de 8 a 15 anos e “já são arrimos de família”, pois pagam o aluguel e sustentam seus irmãos famintos — até dão dinheiro aos pais alcoólatras. Embora de início talvez trabalhem pelo sustento, a maioria acaba recorrendo “ao roubo, ao tráfico de drogas e de álcool, à extorsão de colegas e à prostituição”. Segundo Marek Liciński, da Fundação Social Powiślańska, “a violência e o crime não são os maiores problemas que essas crianças têm de enfrentar, mas sim a falta de um lar ou de alguém em quem confiar”.

Dieta grega saudável

“Cientistas das Escolas de Medicina de Harvard e de Atenas pesquisaram os hábitos alimentares de 22.043 gregos durante quase quatro anos. Descobriu-se que a dieta mediterrânea diminuiu 25% ou mais o risco de morte por câncer e doenças cardíacas”, relata a Readers Digest. “Os gregos comem bastante nozes, frutas, verduras, legumes, cereais e azeite de oliva, muito peixe, quantidades moderadas de laticínios e álcool, e pouca carne vermelha.” Há tempos observam-se os benefícios da dieta mediterrânea tradicional para a saúde.

Jovens e o computador




Segundo um relatório do Ministério da Educação dos EUA, “cerca de 90% dos americanos de 5 a 17 anos usam computadores e 59%, a internet — índices mais altos do que os dos adultos”, explica o The Wall Street Journal. O uso do computador começa bem cedo. Esse relatório mostra que “cerca de 75% das crianças já fazem uso de computadores aos 5 anos e a maioria usa a internet aos 9”. Ao passo que mais da metade dos jovens acessam a internet para comunicar-se com amigos ou para jogar games, “de cada 4, quase 3 a usam nas tarefas escolares”, comenta o Journal. “As meninas, que até pouco tempo usavam o computador e a internet menos que os meninos, hoje usam-nos quase tanto quanto eles.”

Pontualidade em alta

O Equador lançou a campanha nacional de pontualidade. Segundo a revista The Economist, calcula-se que, além das inconveniências, a falta de pontualidade custa ao Equador 742 milhões de dólares por ano — 4,3% do produto interno bruto. “Mais da metade dos eventos públicos começam atrasados”, menciona a reportagem. Parece que a campanha de pontualidade está tendo certo êxito. “Nas reuniões, os retardatários são barrados na entrada”, diz The Economist, e “um jornal local está publicando uma lista diária dos funcionários públicos que chegam atrasados aos eventos”.

Perdidos, mas geralmente achados

domingo, 16 de maio de 2010

Fragmentação das matas

“A caça, o desmatamento e os incêndios não são as únicas ameaças à sobrevivência de plantas e animais”, diz o Jornal do Commercio, de Recife, Brasil. “O processo de fragmentação das florestas também põe espécies em risco de extinção.” Segundo o agrônomo Marcelo Tabarelli, professor da Universidade Federal de Pernambuco, “a fragmentação interrompe padrões de dispersão e de migração e termina provocando a redução de populações [de plantas e animais]”. Assim, “a falta de determinados animais acaba interferindo na reprodução das plantas. Sem dispersores, há uma tendência à agregação”. O jornal também cita a seguinte declaração do agrônomo: “Se [as plantas] ficam concentradas, as chances de uma doença ter conseqüências desastrosas também são grandes.”

Perdão póstumo para “bruxas”?

Em 1994, o papa convocou a Igreja Católica Romana a ‘examinar sua consciência histórica’. Um resultado foi a formação de uma comissão católica na República Tcheca, a primeira desse tipo, para analisar se se deve perdoar centenas de pessoas queimadas vivas como bruxas. Em resultado da caça às bruxas aprovada pela Igreja, entre os séculos 12 e 18 milhares de pessoas na Europa morreram na fogueira ou por torturas. Depois que o Papa Inocêncio VIII publicou um edito sobre bruxaria, em 1484, a caça às bruxas se intensificou. Usavam-se mais de 30 métodos de tortura para identificar os supostos bruxos. Nem crianças pequenas foram poupadas nos esforços de arrancar evidências contra seus pais. A Alemanha queimou o maior número de bruxas, mas esses julgamentos eram comuns também na França e na Grã-Bretanha. A Igreja talvez pense em desculpas póstumas, diz o jornal The Sunday Telegraph, de Londres.

Loucura do milênio

“O governo [israelense] destinou 12 milhões de dólares para melhorar a segurança no monte do Templo” a fim de se preparar para atos violentos relacionados ao novo milênio, noticia o Nando Times. A polícia está preocupada que fanáticos judeus ou “cristãos” tentem destruir mesquitas que ficam no monte do Templo para reconstruir o templo judeu. Alguns cultos “cristãos” acreditam que isso apressará o fim do mundo e a segunda vinda de Cristo. Segundo a reportagem, o monte do Templo, conhecido pelos muçulmanos como al-Haram al-Sharif, é “considerado o ponto mais delicado no conflito do Oriente Médio”. Localiza-se “na Cidade Antiga, murada, de Jerusalém, que Israel tomou da Jordânia na guerra de 1967”. Dizem que vários “cristãos” já alugaram espaço no monte das Oliveiras para esperar a volta de Cristo.

Aumento do analfabetismo

“Quase um sexto dos 5,9 bilhões de pessoas no mundo não sabe ler nem escrever”, noticia The New York Times. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a previsão é que o analfabetismo aumente. Por quê? Porque atualmente 3 em cada 4 crianças nas nações mais pobres não vão à escola. Além de causar problemas econômicos mundiais, os conflitos étnicos impedem milhões de crianças de receber instrução. As guerras, além de destruir escolas, transformam muitas crianças em soldados em vez de em estudantes. Naturalmente, o analfabetismo também contribui para problemas sociais. O relatório do Unicef intitulado Situação Mundial da Infância 1999 diz que há uma relação direta entre o analfabetismo e os índices de natalidade. Por exemplo, em um país da América do Sul, “as mulheres analfabetas têm, em média, 6,5 filhos, e as que têm 2.° grau, 2,5, em média”, diz o Times.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

GASTOS MILITARES

“Será que os gastos militares promovem ou impedem o crescimento econômico?”, pergunta o periódico UN Chronicle. O informe do Chronicle sobre um estudo preparado por peritos de 13 países comenta que, “a longo prazo, os custos de elevados gastos militares são quase que invariavelmente negativos”. Os gastos militares, mesmo onde inicialmente foram criados empregos e aumentou a demanda de produtos, terminam sendo prejudiciais à economia duma nação, “porque desviam enormes quantidades de capitais de investimentos de outras áreas produtivas”, tais como da construção de moradias. Ao passo que os sistemas de previdência e de seguridade sociais têm conseguido sustentar-se na maioria das nações ocidentais, o peso dos gastos militares tem sido devastador para tais serviços nos países em desenvolvimento. “Quanto mais pobre o país, mais negativo é o impacto dos gastos militares sobre sua economia, e ainda mais sobre a previdência social”, comenta o Chronicle. E acrescenta: “A cada três horas, o mundo gasta US$ 300 milhões para fins militares. Com essa soma, cada uma das crianças do planeta poderia ser imunizada contra doenças mortíferas.”

sábado, 24 de abril de 2010

Depressão associada a outras doenças

“A Organização Mundial da Saúde prediz que até 2020 a depressão será a segunda causa principal de invalidez no mundo, atrás apenas das doenças cardíacas”, afirma a revista U.S.News & World Report. Esse grave problema de saúde pública está sendo considerado cada vez menos como questão “estritamente de ordem psicológica”. Segundo Philip Gold, responsável pela neuroendocrinologia clínica do Instituto Nacional de Saúde Mental, “a depressão é realmente a única doença sistêmica que afeta — e complica — quase todas as outras doenças”. A depressão pode até desencadear enfermidades como doenças cardíacas e diabetes. Por exemplo, pesquisas mostram que pessoas com depressão “têm coração mais rijo, com menor capacidade de responder aos diferentes níveis de necessidade que o corpo tem de sangue e de oxigênio”, indica o artigo. Também, “o cérebro com depressão envia sinais de que ele precisa de mais energia, o que pode desencadear a produção de cortisona, aumentando assim a taxa de açúcar no sangue”. Pode-se perceber também a relação da depressão com a osteoporose e o câncer. Estão sendo realizados estudos para verificar se o tratamento da depressão pode alterar o resultado final dessas enfermidades.

Religião não lhes interessa

“Não parece que o povo [japonês] está-se voltando para a religião em busca de respostas diante das atuais condições sombrias”, relata o jornal IHT Asahi Shimbun. Só 13% dos entrevistados de ambos os sexos responderam “sim” à pergunta: “Você tem interesse em religião ou tem alguma fé?”. Outros entrevistados — 9% dos homens e 10% das mulheres — declararam-se “um pouco” interessados. “É digno de nota em especial o baixo interesse das mulheres na faixa dos 20 anos de idade, que chegou a meros 6%”, acrescenta o jornal. A pesquisa anual revelou que 77% dos japoneses e 76% das japonesas disseram que não tinham qualquer interesse na religião nem em qualquer outro tipo de crença. O interesse dos japoneses caiu quase pela metade desde uma pesquisa semelhante, realizada em 1978. Geralmente eram os entrevistados mais idosos que tinham algum interesse, em especial os acima de 60 anos.

Sacudir o bebê? Nunca!

Sacudir o bebê pode fazer com que ele tenha um súbito movimento de chicote (cervical). Esse movimento “pode provocar hemorragia craniana e aumento da pressão do cérebro, o que poderia despedaçá-lo”, diz o jornal Toronto Star. Visto que os músculos do bebê não estão totalmente desenvolvidos e o tecido cerebral é excepcionalmente frágil, “sacudir o bebê por apenas alguns instantes pode prejudicá-lo para a vida toda. As lesões podem abranger inchaço e paralisia cerebral, retardamento mental, atraso no desenvolvimento físico, cegueira, perda de audição, paralisia e morte”. O Dr. James King, pediatra no Hospital Infantil do Leste de Ontário, Canadá, pesquisou sobre os efeitos de sacudir bebês. Segundo ele, o público precisa ser orientado porque, em muitos casos, as lesões não são perceptíveis e o bebê pode ser diagnosticado com uma gripe ou uma doença viral. “A informação de que nunca se deve sacudir um bebê precisa ser amplamente divulgada”, comenta o Dr. King. “Os pais que tiveram bebês há pouco tempo precisam saber disso.”

O perigo de querer fazer tudo ao mesmo tempo

Tentar realizar várias tarefas ao mesmo tempo “na verdade pode deixá-lo menos eficiente e, digamos, mais idiota”, diz The Wall Street Journal. “Tentar fazer duas ou três coisas ao mesmo tempo, ou uma logo após a outra, pode tomar mais tempo do que se fossem feitas uma por vez, além de reduzir sua capacidade cerebral para realizar cada tarefa.” Alguns sinais de aviso são: perda de memória temporária (por exemplo, esquecer o que acabou de fazer ou dizer), falhas na atenção, falta de concentração, sintomas de estresse (como respiração curta e rápida) e problemas de comunicação com outras pessoas. É a eficiência que acaba sendo mais afetada quando se requer o uso das mesmas partes do cérebro, como, por exemplo, quando se está falando ao telefone e se escuta uma criança chamando no outro cômodo. Realizar várias tarefas é perigoso em especial quando se está dirigindo. Comer ou beber, tentar alcançar um objeto, conversar entretidamente com um passageiro ou ao telefone, maquiar-se, apenas ajustar o rádio ou algum outro controle pode momentaneamente distraí-lo e resultar num acidente.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Animais de estimação em primeiro lugar

Uma pesquisa na internet revelou que “uma em cada quatro pessoas na Austrália diz que seu animal de estimação é o membro mais importante da família, mais até do que seu parceiro ou os pais”, relata a versão on-line do jornal The Sydney Morning Herald. Segundo essa pesquisa, feita por uma companhia financeira australiana, uma em cada três pessoas gasta “mais tempo e dinheiro com seus animais do que com as próprias necessidades médicas”. Opções de tratamento para animais incluem ressonância magnética, cirurgia minimamente invasiva, enxerto de ossos, quimioterapia, transplante de órgãos, prótese do quadril e até cirurgia cerebral.

Armas nucleares “nas mãos de Deus”?

A Igreja Ortodoxa Russa abençoou o trabalho dos responsáveis pelo armazenamento e pela manutenção do arsenal nuclear russo. Numa mensagem lida durante uma cerimônia na Catedral de Cristo Salvador, em Moscou, e citada no jornal Krasnaya Zvezda, o patriarca ortodoxo russo, Aléxis II, disse: “Oro a Deus . . . para que as armas nucleares que vocês criaram e lhes foram confiadas sempre permaneçam nas mãos de Deus e sejam usadas apenas para prevenir e retaliar ataques.”